Condicionadores de solo do Grupo Fertiláqua garantem produtividade da soja em plena estiagem

Publicado em 09/01/2019 11:44
2054 exibições

Lavouras de soja de diversas áreas produtoras do Centro-Sul do Brasil têm sido afetadas pelas condições climáticas adversas nesta safra, em meio às altas temperaturas e baixos volumes de chuva. Propriedades no estado do Paraná, por exemplo, segundo maior produtor de soja do país, ficaram quase um mês sem receber precipitações volumosas.

Só para se ter uma ideia dos danos causados pela estiagem, o Deral (Departamento de Economia Rural), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura paranaense, reduziu a estimativa de produção da safra 2018/19 do estado no mês passado em 500 mil toneladas, com potencial de totalizar agora 19,1 milhões de toneladas. Sem chuvas, mais perdas podem ocorrer.

"Estamos com quase 30 dias sem chuvas, com isso a soja vai produzir muito menos do que nos anos anteriores", afirma Gilberto Orlando, produtor de soja do município de Toledo (PR), na região Oeste do estado. Relatos de produtores apontam ainda queda de produtividade em propriedades do Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e áreas do Matopiba.

No entanto na região Oeste do Paraná, em plena estiagem, sojicultores relatam que suas lavouras sentiram menos a falta de chuvas e as altas temperaturas. O segredo do sucesso são os condicionadores de solo, uma solução que atua na estrutura física, química e biológica do solo, auxiliando na liberação de nutrientes, descompactação e maior retenção de água e ocupação de raízes.

“Com os condicionadores, é possível estruturar um sistema radicular mais eficiente e acessar a água mais profundamente ao longo do perfil do solo e com isso temos plantas que sentem menos as condições de estresse. Outras características benéficas do uso do produto estão relacionadas à microbiota, a biologia do solo em si", explica o Daniel Thomazi, Coordenador de Desenvolvimento da Fertiláqua.

Além disso, segundo o especialista, a solução garante também melhor aproveitamento de fertilizantes utilizados na lavoura, além de melhorias físicas no solo, proporcionando lavouras com menor compactação.

O produtor Luis Weleveter, de Toledo (PR), conta que utiliza os condicionadores de solo do Grupo Fertiláqua há quatro anos, em área total, na safrinha e na safra de verão com excelentes resultados. "Se eu tivesse um custo de cinco sacos de soja, por exemplo, para aplicação do produto com certeza eu vou colher dez sacas a mais", ressalta.

O sojicultor Gilberto Orlando contabiliza que a região de Toledo (PR) está quase um mês sem chuvas, mas relata que em sua propriedade o cenário de perdas foi minimizado na atual temporada com o uso dos condicionadores de solo. “Esperamos colher em torno de 140 sacas por alqueire. Comparando com outros produtores, a diferença será grande, de 20 a 30 sacas a mais”, ressalta.

O produtor conta ainda que o investimento com a solução tem compensado ao longo dos últimos anos. "Eu indicaria para fazerem um teste. Eu também no começo tinha dúvidas, mas vi que vale a pena, o resultado paga o produto e ainda dá uma margem de lucro em cima", comemora Orlando.

No município de Santa Fe del Paraná, no Paraguai, a safra atual também tem sido castigada pela estiagem. O produtor de soja Carlos Airton Jacob avalia que o uso dos condicionadores nos últimos quatro anos, em área total, garantiu melhores resultados em sua lavoura neste ano delicado. Ele espera produtividade média de 3 mil quilos por hectare em sua propriedade.

"Eu recomendo que usem porque é um produto bom. Ele melhora a parte microrgânica do solo, então acredito que seria bom todos usarem", diz Jacob. O sojicultor acrescenta que os condicionadores, inclusive, proporcionaram aumento no peso dos grãos em até 8% em análises feitas na última temporada. "Estou muito satisfeito com o produto”, finaliza.

 

 

 

 

Fonte: Fertiláqua

Nenhum comentário