Laranja: presidente da Associtrus critica lentidão na investigação do cartel no setor

Publicado em 07/05/2010 09:31 335 exibições
O presidente da Associação Brasileira de Citricultores (Associtrus), Flávio Viegas, critica a lentidão com que o processo de investigação do cartel da laranja no estado de São Paulo, que seria comandado pela Cutrale, vem se desenrolando. O processo foi iniciado em 1999 e, conforme Viegas, não tem previsão de julgamento.

Grandes indústrias de suco de laranja, além da Cutrale, como Louis Dreyfus, Citrosuco e Citrovita, teriam praticado atitudes anticoncorrenciais, combinando preços, o que prejudicou pequenos e médios produtores no estado. Flávio Viegas, em entrevista especial ao PortoGente, afirma que em 20 anos foram derrubados 80 milhões de pés de laranja por 20 mil produtores.

A Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo já está com requerimento para abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pronto e com adesão regimental para investigar a cartelização no setor.

O presidente da Comissão de Agricultura e Pecuária da Assembleia, deputado José Bittencourt (PDT), em contato com o PortoGente, informou que a comissão quer ouvir o secretário de Agricultura do Estado, João Sampaio. A comissão já ouviu o ex-participante e denunciador do cartel, o ex-empresário do setor Dino Tofini.

Tags:
Fonte:
A Gazeta

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário