Safra da laranja deve ter queda na região de Ribeirão Preto

Publicado em 05/11/2010 07:51
548 exibições
Previsão é de 100 milhões de caixas, ante as 106 milhões da última safra. Estiagem entre maio e setembro impediu o desenvolvimento do fruto; preço médio da caixa chegou a R$ 15.
A safra da laranja na região de Ribeirão Preto não deve ultrapassar 100 milhões de caixas (40,8 kg) neste ano, o que, segundo dados do IEA (Instituto de Economia Agrícola), representa uma redução de 5,66% em relação à safra anterior, que atingiu 106 milhões de caixas.

Em relação a 2008, quando a produção atingiu 111,8 milhões de caixas, a queda é ainda maior: 10,55%.

A queda, de acordo com produtores e representantes do setor, está relacionada à estiagem aguda que atingiu a região entre os meses de maio e setembro. A falta de chuvas adequadas impediu a floração e os frutos não se desenvolveram.

Com a baixa oferta, o valor da laranja voltou a se recuperar e o preço médio da caixa foi de R$ 15. De acordo com produtores e representantes do setor, no entanto, o faturamento poderia ter sido maior caso a produção tivesse sido outra.

Na propriedade do citricultor José Inácio Ferreira, 55, de Bebedouro, a colheita foi reduzida em 10%. "Não conseguimos colher os frutos porque eles não se desenvolveram sequer para ser consumido pela indústria", disse.

De acordo com levantamento feito em parceria pela Secretaria de Estado da Agricultura e a CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento), cerca de 80% da produção regional deve ser destinada à indústria e o restante, ao mercado in natura.

Já no Estado, a produção deve ser encerrada com 292,7 milhões de caixas (40,8 kg). O resultado é o mais baixo desde 1990. Os dados são da Secretaria de Estado da Agricultura em parceria com a CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento).

Ainda segundo o levantamento, 83,4% da produção paulista (244,2 milhões de caixas) deverão ser destinados à indústria e 16,6% (48,5 milhões de caixas) ao mercado in natura.
Tags:
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário