Nova variedade de limão tem menos acidez

Publicado em 14/07/2011 10:40 475 exibições
Uma nova variedade de limão pode chegar ao mercado brasileiro ainda esse ano. É o chamado limão Meyer, um híbrido resultante do cruzamento natural entre um limoeiro verdadeiro do grupo siciliano e uma laranjeira de origem desconhecida. Segundo Roberto Pedroso, pesquisador da Embrapa Clima Temperado, ele tem coloração e formatos próximos aos da laranja, embora tenha um pescoço parecido com o do limão siciliano. A variedade conta com características como menor acidez e boa produtividade.

— A grande diferença é o interior menos ácido que o das frutas de limão encontradas no mercado atualmente. Com isso, ele pode ser usado tanto nas saladas quanto no preparo de sucos, mas conta com menor acidez, o que é importante para consumidores com problemas estomacais — afirma o pesquisador.

De acordo com ele, o limão Meyer deve ser plantado nas épocas de chuva pelos produtores que não dispõem de irrigação ou em qualquer época do ano caso haja a disponibilidade de irrigação. Pedroso diz que os citrus possuem características de grande adaptação às diferentes condições de clima e o Meyer não é diferente, pois se trata de uma cultivar híbrida que pode ser plantada em qualquer região do país.

— Em relação ao manejo, ela é suscetível à tristeza, à podridão floral dos citrus e ao cancro cítrico. Portanto, o produtor deve tomar os devidos cuidados em relação a essas doenças. Já as frutas são relativamente sensíveis ao transporte e ao armazenamento por serem mais macias e mais suculentas que outros limões existentes no mercado — orienta.

Após o plantio, Pedroso afirma que o tempo de produção da cultivar depende um pouco do porta-enxerto e das condições climáticas do local. No entanto, em regra geral, a produção se inicia do 3º ao 4º ano, atingindo um pico a partir do 6º até o 7º ano. Já em relação ao espaçamento, pode ser utilizado 5m x 2,5m ou 6m x 3m.

— Eu prefiro a segunda recomendação: de 6m entre as linhas e 3m entre as plantas — conta o pesquisador.

Como todos os outros limões, o Meyer é bastante produtivo, como afirma Pedroso. Segundo ele, o produtor pode esperar uma média de 40 toneladas por hectare após o 6º ano. Já o preço, é variável. O pesquisador explica que os limões apresentam uma variação grande de preço em função de cada época do ano. Existem épocas em que eles custam R$0,40 por quilo. Em outras, chegam a custar R$3 por quilo. No caso do limão Meyer, ele diz que a época de produção gira em torno dos meses de abril a julho. Por isso, explica que o preço deve custar em torno de R$1 por quilo.
 
— No momento, formamos as plantas matrizes e borbulheiras na Embrapa. Elas estão formadas e esperando apenas o registro do limão Meyer no Ministério da Agricultura que deve sair em até 30 dias. Devemos começar a fornecer o material genético dessa cultivar aos viveiristas logo após a liberação pelo Ministério — conta o pesquisador.

Tags:
Fonte:
Portal Dia de Campo

0 comentário