Fundecitrus lança campanha de incentivo ao controle regional do vetor do greening

Publicado em 20/07/2011 09:10 482 exibições
Objetivo é que citricultores realizem controle do inseto durante o inverno e evitem picos populacionais durante o período de brotações.
O Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) lançou, nesta semana, uma campanha sobre a realização de pulverizações de dormência. O objetivo é incentivar o controle do Diaphorina citri, inseto transmissor do greening durante o inverno.

Nos meses mais frios e sem vegetação, chamado período de dormência das plantas, a população do inseto no campo diminui. Por isso, é importante fazer pulverizações para garantir sucesso no controle do inseto na época de brotações, na primavera, quando há picos populacionais do psilídeo.

A campanha será veiculada em 53 rádios dos principais municípios citrícolas do Estado de São Paulo – totalizando quase 7 mil veiculações até o dia 17 de agosto.

A ideia é estimular os citricultores realizar as pulverizações de dormência, em conjunto, na mesma semana, praticando o manejo regional do greening, comprovado como eficaz para o controle da doença.

Grupos de Santa Cruz do Rio Pardo e Ibitinga, por exemplo, realizarão o controle químico do inseto na primeira semana de agosto.

Em 2010, o Fundecitrus comprovou, por meio de pesquisa, que o manejo realizado em conjunto por vários citricultores é mais eficaz contra o greening, podendo reduzir em até 90 vezes os níveis de incidência da doença. Desde então, a instituição apoia e dá suporte à formação de grupos regionais.

Considerada a doença mais séria da atualidade na citricultura, o greening exige cuidados específicos. O manejo é baseado na identificação e eliminação de plantas doentes, controle do inseto vetor e uso de mudas sadias. Uma vez que o psilídeo se alimenta de uma planta contaminada, ele transmite, até o final de sua vida, a bactéria do greening para as demais árvores.

Tags:
Fonte:
AI Fundecitrus

0 comentário