Porto de Santos estabelece novo recorde ao movimentar 35,82 milhões de toneladas de cargas no 1º quadrimestre

Publicado em 22/05/2015 12:47

A movimentação de cargas no Porto de Santos atingiu novo recorde neste quadrimestre, superando em 3,58% a até então melhor marca, verificada em 2013. Com 35,82 milhões de toneladas operadas, o acumulado deste ano bateu o realizado em igual período do ano anterior em 4,7%.

“O aumento na movimentação de cargas em Santos e em outros públicos atesta o vigor do setor portuário brasileiro, e nós traz a certeza de que esse crescimento contribuirá em muito para a economia brasileira”, afirmou o ministro de Portos, Edinho Araújo, ao tomar conhecimento do relatório com o novo recorde de movimentação no Porto de Santos no quadrimestre de 2015.

Já o diretor presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Angelino Caputo, destaca que “na análise do desempenho do Porto de Santos neste primeiro quadrimestre, notamos que, apesar de uma pequena queda em março, o mês de abril recupera a tendência de crescimento verificada nos primeiros meses do ano, refletindo, inclusive, em mais uma marca recorde para o principal complexo portuário do país”.

As operações com contêineres nos dois fluxos de comércio tiveram expressivo aumento de 16,8% na tonelagem operada  até abril,  alcançando quase 13 milhões de toneladas, resultado do crescimento de 10,5% das unidades movimentadas, equivalente a aumento de 9,0% do total de teu.

A carga de exportação, representando cerca de 70% do total apurado, foi a principal responsável pelo forte movimento no período. Com 24,99 milhões de toneladas embarcadas, registrou crescimento de 5,2%. Ainda no movimento mensal, as exportações despontaram em abril com incremento de 9,0% em comparação ao realizado em 2014.

Os embarques de açúcar ocupam destaque na análise de fluxo das principais cargas. Ocupando a vice-liderança no  ranking dos produtos de maior movimentação no complexo santista, registrou crescimento de 7,0 % no mês e de 4,1% no quadrimestre.

Outras mercadorias de exportação também se destacaram, tanto no total do mês como no acumulado, apresentando significativos índices de aumento. O farelo de soja acusou incremento de 28,2% no acumulado e de 12%  no mês. Óleo combustível cresceu 46,1% no quadrimestre e 6,1% no mês.

O complexo soja,  que agrega os embarques de grãos e farelo, é a principal carga operada em Santos, mas acusou queda de 1,4% até abril, provocada pela redução de 6,0% das exportações da soja em grãos, apesar  do forte desempenho do farelo. Isto porque o grão representa 82,5% do chamado complexo soja. No quadrimestre, a soja em grãos atingiu 7,06 milhões de toneladas, ocupando o primeiro lugar dentre os produtos movimentados em Santos. A queda no acumulado, no entanto, pode ser revertida, pois  os embarques no mês apresentaram relevante aumento de 16,5%, indicando reação nas exportações da commodity.

As importações, apesar da queda de 5,7% no total mensal, mantiveram desempenho positivo no quadrimestre, com alta de 3,8%, impulsionada pelo incremento nas movimentações de enxofre, sal  e minério de ferro.

O fluxo de navios no período atingiu total de 1718 atracações, 422 apenas em abril. A consignação média da carga, expressa pela tonelagem total dividida pelo número de navios, passou para 23,5 mil toneladas, com ganho de 3,52% em relação a abril do ano passado, agregando quase mil toneladas em média para cada navio atendido.

O valor das cargas operadas por Santos atingiu cerca de US$ 32,6 bilhões até abril, refletindo numa participação de 25,8% da corrente de comércio promovida pelos portos brasileiros. As exportações por Santos somaram US$ 15,2 bilhões, 24,1 % do total nacional, e as importações atingiram US$ 17,4 bilhões, 27,6% do realizado nos portos nacionais.

Tags:
Fonte:
Codesp

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário