Começam estudos para Ferrovia Senador Vicente Vuolo

Publicado em 26/09/2011 10:42 e atualizado em 09/03/2020 17:47 516 exibições
Os recursos para viabilizar as pesquisas preliminares da Ferrovia Ferronorte já estão disponíveis na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Os estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) e os estudos e Relatórios de Impacto Ambiental (EIA-Rima) serão realizados pela Universidade Federal de Mato Grosso em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina. O cronograma prevê que os estudos referentes ao trecho “Rondonópolis – Cuiabá” sejam entregues em junho de 2012, e em dezembro do mesmo ano, o do trecho que liga a capital à Santarém.

A proposta da ANTT é incluir os recursos para licitar a obra dentro do novo pacote do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que o governo federal deve lançar em julho do ano que vem. O professor doutor Luiz Miguel de Miranda, do Núcleo de Estudos de Logística e Transporte da UFMT, explica que outros estudos já feitos pela Universidade serão utilizados para viabilizar o prazo solicitado. Além disso, o secretário extraordinário de acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes no estado, Francisco Vuolo, pontuou que a Aprosoja em parceria com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) pode subsidiar os estudos com diversos dados da produção e escoamento da soja.

Participaram da reunião representantes da ANTT, UFSC, UFMT, Fórum Pró-Ferrovia, Acrimat, Fiemt, Aprosoja e outros segmentos interessados no projeto. Para o gerente de planejamento e finanças da Aprosoja, Cid Sanches, o saldo é positivo. “Já sabemos que tem o dinheiro e tem quem vai fazer, agora precisamos cobrar dos responsáveis para que os prazos realmente sejam cumpridos”, avalia. E complementa ainda que a ferrovia tem diversos trechos e a execução de cada um tem impactos diferentes na economia do estado. “O importante é que tenhamos alternativas de transporte, porque aí eles vão oferecer melhores preços para ganhar o cliente”, finaliza.

EVTEA e EIA-Rima – são estudos preliminares à execução de uma obra que incluem entre as etapas levantadas a análise do terreno, impactos ambientais, alternativas para engenharia, estudos socioeconômicos, comerciais e operacionais, custos e receitas da carga e passageiros – levando em consideração inclusive a opinião dos possíveis usuários, projeto básico do trecho, pré-avaliação das obras, sondagens e, como produto final, o valor estimado para licitar a obra.  

 

Tags:
Fonte:
Aprosoja

0 comentário