Senado quer alongar prazo de adesão ao CAR até 2018

Publicado em 08/09/2015 08:14 245 exibições

com Agências

O prazo para inscrição das propriedades rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR) poderá ser prorrogado até maio de 2018, conforme proposta aprovada na última quinta-feira (03) pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado.

A proposta aprovada na comissão, de autoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR), modifica o item no Código Florestal que trata do prazo. Pelas regras em vigor, os agricultores têm até 05 de maio de 2016 para fazer a inscrição obrigatória no CAR, a primeira de uma série de etapas que todos os produtores rurais do Brasil precisam seguir para se enquadrar nas regras do novo Código Florestal, aprovado em 2012.

Contudo, para a proposta ser convertida em lei, é necessário passar também pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e depois pela Câmara dos Deputados.

Leia a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo

Prorrogado, CAR ainda é desafio para grandes e pequenos

Ministra do Meio Ambiente diz que proprietários de imóveis maiores têm mais condições de fazer o cadastro, mas estão atrasados

Depois de um ano de cadastramento, o Brasil tem metade da área agrícola e um quarto dos imóveis rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR). E aposta na prorrogação por um ano da data limite para garantir a adesão dos agricultores em todo o país. O diagnóstico foi apresentado pelo governo federal, que mostrou um balanço do cenário nacional e apontou os desafios para cumprir o novo prazo, prorrogado, para o dia 5 de maio de 2016.

O anúncio foi feito em entrevista coletiva realizada conjuntamente pela Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias. A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, também era aguardada, mas não apareceu.

Os dados indicam que até agora 196,7 milhões de hectares foram registrados no CAR – índice que equivale a 52,8% de um total de 373 milhões de hectares existentes no país. Em número de imóveis rurais, o resultado parcial indica 1,4 milhão de matrículas, ou 25% do total de 5,6 milhões a serem cadastradas.

Leia a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo

Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário