Conab compra mais milho para entrega em Alagoas, Ceará e Pernambuco

Publicado em 04/07/2013 09:13 459 exibições

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) lançou mais um leilão, que ocorrerá no dia 15 de julho, para compra de 21,4 mil toneladas de milho em grãos, ensacado, para entrega nas unidades armazenadoras e polos de Alagoas, Ceará e Pernambuco.

Os municípios beneficiados em Alagoas são Arapiraca (500 t), Maceió (1 mil t), Palmeira dos Índios (1,5 mil t) e Santana do Ipanema (1,2 mil t). Em Pernambuco, os municípios de Arcoverde (1 mil t), Bom Conselho (400 t), Caruarú (1 mil t), Garanhuns (400 t), Itaíba (400 t), São Bento do Una (500 t) e Sertânia (500 t). Já no Ceará, o produto segue para Brejo Santo (1 mil t), Canindé (500 t), Crateús (1 mil t), Tauá (1 mil t), Icó (1 mil t), Iguatu (1 mil t), Itapipoca (500 t), Juazeiro do Norte (1 mil t), Maracanaú (1 mil t), Marco (500 t), Morada Nova (500 t), Quixadá (500 t), Quixeramobim (500 t), Russas (1 mil t), Santa Quitéria (500 t), Senador Pompeu (1 mil t) e Sobral (500 t).

O período para a entrega do produto é de 1º a 23 de agosto, sendo que o fornecedor deverá combinar previamente o fluxo da entrega com a unidade de destino. Para o lote de Caruaru/PE, a data para entrega será até o dia 31/08, devendo ser obedecidos os prazos e percentuais estabelecidos no edital.

A quantidade definida para o estado de Pernambuco foi menor, em relação às operações anteriores, em função da diminuição do número de polos (Petrolina, Salgueiro, Ouricuri, Flores e Serra Talhada), que devem ser atendidos com parte das 25 mil t de milho em grãos doados ao governo do estado pela Conab.

Logística de abastecimento – Para definir as quantidades destinadas a cada estado, a Conab elaborou um estudo levando em consideração a capacidade de estocagem dos armazéns, o fluxo de recebimento, o estoque existente e a estimativa de vendas. De acordo com a Superintendência de Logística Operacional da Companhia, o estoque público de milho no Nordeste é de mais de 60 mil toneladas. “A venda estimada em julho é de 65 mil toneladas, mas a Conab tem condições operacionais para um abastecimento superior a 80 mil t”, explica o superintendente Carlos Eduardo Tavares.
?
Nesse momento, a Conab também desenvolve estudos para definir uma estratégia de atendimento dos pequenos produtores de animais nessa região nos próximos meses, de acordo com os recursos financeiros, humanos e de estrutura de armazenagem em cada município.

Tags:
Fonte:
Conab

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário