Milho MT: Excesso da produção pode implicar em cotações e área destinada à cultura

Publicado em 10/09/2013 08:39
533 exibições

A colheita do milho 2ª safra 2012/13 está praticamente encerrada em todo o Brasil, e a safra 2013/14 do milho 1ª safra já começa a ser semeada em alguns estados do Sul do país. O ciclo 2012/13 encerrará como a temporada mais produtiva de todos os tempos. Nunca se cultivou e produziu tanto milho no país, e o destaque maior vem para o Estado de Mato Grosso. Neste ano, o Estado produziu 21,92 milhões de toneladas, representando cerca de 1/4 da produção nacional, que segundo a Conab deverá ser de 80,25 milhões de toneladas somando os dois períodos da safra, ultrapassando o maior produtor nacional das safras passadas, o Paraná, que neste ciclo produziu 18,06 milhões de toneladas. A área também atingiu recordes de cultivo no Estado, chegando a participar com 46% da área cultivada com a soja, cerca de 11 p.p. acima da participação, até então recorde, registrada no ano passado. O importante agora é analisar como ficará o mercado diante da grande oferta de milho que está disponível para os negócios, pois, com consumo total de 67 milhões de toneladas no país (consumo interno somado às exportações), restarão em estoque final cerca de 19,37 milhões de toneladas previstos pela Conab. O maior estoque já registrado, podendo implicar nas cotações do milho e também na área destinada à cultura na temporada 2013/14.

Leia o boletim na íntegra no site do Imea 

Tags:
Fonte: Imea

0 comentário