Internacional: Produção de milho da China deve ser recorde

Publicado em 08/10/2013 16:16 e atualizado em 08/10/2013 17:37
1093 exibições

A produção chinesa de milho poderá alcançar o recorde de 215 milhões de toneladas na safra de 2013, apesar da seca e das enchentes que atingiram áreas produtoras do país este ano. As informações são do site chinês xinhuanet.com.

As pesquisas mostram que a produção será de 7 milhões de toneladas a mais em relação ao ano passado, segundo informações da Administração Estatal de Grãos (SAG) e da Associação Nacional do Setor de Grãos da China (CAGS). 

Clima adverso
A colheita deste ano será feita depois que secas severas atingiram o Sul do país e enchentes castigaram o Nordeste. Algumas das piores enchentes da década deixaram ao menos 85 mortos nas províncias de Heilonjiang, Jilin and Liaoning, o que prejudicou as safras e causou a perda de bilhões de yuans (moeda chinesa). 

A seca atingiu muitas províncias do Sul neste verão, causando sérios problemas de falta de água potável para milhões de pessoas e destruindo extensas áreas de produção agrícola. 

A grande safra significa que os estoques de milho estarão maiores em um momento em que a demanda está um pouco menor, segundo especialistas.

Demanda interna controversa  
Lui Xiaoran, secretário geral da CAGS, defende que a demanda interna por milho estará abaixo dos 200 milhões de toneladas este ano. “Nós acreditamos que o consumo de milho será de 197,5 milhões de toneladas no ano de 2013 a 2014, o que está quase 14 milhões de toneladas abaixo da produção”.

Xiaoran afirmou ainda que a pressão do excesso de oferta e do aumento nas importações poderá derrubar os preços do milho no mercado doméstico.

Já o consultor Vlamir Brandalizze defende que a demanda chinesa deve continuar crescendo. “O USDA estima o consumo da China em 224 milhões de toneladas para este ano, e o USDA costuma ser conservador quando se trata de China”. 

Ele explica ainda que devido ao atraso nos plantios de milho, está havendo uma concentração de colheita, trazendo muito milho para o mercado ao mesmo tempo. “Mas esta pressão é temporária, a demanda chinesa por milho vai voltar a crescer”. Segundo o consultor, o desaceleramento da economia chinesa fez com que a demanda por milho para etanol diminuísse um pouco, ma a demanda para a produção de ração animal continua crescendo. 

Já Li Tong, analista da Zhengzhou Grain Wholesale Market na província de Henan, no centro da China, defende a teoria de que a disponibilidade de milho excederá a demanda, no momento em que os estoques e as importações estão grandes. “Além disso, a economia mais fraca também afetou a demanda de milho para processamento”. 

A China importou 1,75 milhões de toneladas de milho em 2011 e 5,2 milhões de toneladas em 2012. O preço para o milho no mercado chinês está cotado em 2,400 yuans (ou 392 dólares) a tonelada.

Informações: 
xinhuanet.com

Tags:
Por: Fernanda Bellei
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário