Milho e trigo fecham em alta na CBOT com crise na Ucrânia e seca no Meio-Oeste dos EUA

Publicado em 12/03/2014 17:55 678 exibições

Na contramão da soja, os mercados do milho e do trigo fecharam em campo positivo, com altas de mais de 20 pontos de alta para o trigo.

Os fundamentos positivos para ambos os mercados e mais as preocupações com a situação dos conflitos na Ucrânia estimularam os ganhos para os grãos, uma vez que o mercado está bastante atento à situação e ao futuro das exportações do trigo na região do Mar Negro, as quais podem ser afetadas. 

Além disso, o mercado do trigo refletiu também as condições de clima desfavoráveis em importantes regiões de produção dos Estados Unidos. Na porção oeste do Meio-Oeste norte-americano, na região do Kansas e das Dakotas do Sul e do Norte, as precipitações estão abaixo do esperado e o quadro também chama a atenção dos investidores. 

Assim, o milho acompanhou o movimento positivo do mercado vizinho e as posições mais negociadas na Bolsa de Chicago terminaram o dia com altas superiores a 5 pontos. Paralelamente, o clima no Brasil também tem sido acompanhado com atenção. Depois de semanas consecutivas de uma estiagem intensa, a safra brasileira sofre agora com o excesso de chuvas e deve registrar prejuízos expressivos. 

Nesta quarta-feira (12), a Conab estimou a produção do Brasil em 75,1 milhões de toneladas, entre safra e safrinha. Houve redução no milho primeira e segunda safras de 9,1% (3,2 milhões de t) e de 6,8% (3,1 milhões de t), respectivamente, perdendo terreno para a soja, que tem preços mais favoráveis. A primeira foi estimada em 31,4 milhões e 43,7 milhões para a segunda safra. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário