Milho: Diante da previsão de tempo seco nos EUA, preços ampliam perdas na CBOT

Publicado em 17/10/2014 13:46 246 exibições

As principais posições do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram as perdas ao longo dos negócios desta sexta-feira (17). Por volta das 13h20 (horário de Brasília), os futuros do cereal exibiam quedas entre 2,75 e 3,00 pontos. O vencimento dezembro/14 era cotado a US$ 3,49 por bushel.

Segundo informações reportadas pela agência internacional de notícias Bloomberg, o principal fator de pressão sobre os preços são as previsões climáticas indicando tempo seco no Meio-Oeste dos EUA. Para os próximos 14 dias, o clima deverá ficar mais seco, o que se confirmado, deverá acelerar a colheita do cereal norte-americano.

Nas últimas semanas, as chuvas excessivas registradas no país dificultaram o andamento dos trabalhos nos campos. Inclusive, essa foi uma variável que impulsionou as cotações e fez com que o contrato dezembro/14 voltasse a trabalhar próximo de US$ 3,50 por bushel.

Com isso, até o dia 12 de outubro, apenas 24% da área cultivada nesta safra havia sido colhida, segundo dados do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). O número representa um atraso em comparação com a média dos últimos cinco anos, de 43%. O órgão deverá reportar novo boletim de acompanhamento de safras na segunda-feira.

"Quase todos os agricultores norte-americanos estarão de volta em campo nesta final de semana e isso significa mais suprimentos chegando ao mercado", disse o presidente da A/C Trading Co., Jim Gerlach, em entrevista à Bloomberg.

Em contrapartida, como fator de suporte, o USDA reportou a venda de 130 mil toneladas de milho para destinos não revelados nesta sexta-feira. O volume deverá ser entregue na temporada 2014/15. Já as vendas para exportação, vieram bem acima do divulgado na semana anterior, confirmando a expectativa dos participantes do mercado.

Até o dia 9 de outubro, as vendas totalizaram 1.922,8 milhão de toneladas, contra as 784,8 mil toneladas indicadas na semana passada. Ainda assim, o volume ficou dentro do esperado pelos investidores, entre 800 mil toneladas a 2 milhões de toneladas de milho.

No acumulado do ano as vendas somam 17.221,2 milhões de toneladas de milho. Para essa temporada, o USDA projeta as exportações norte-americanas em 44,450 milhões de toneladas do grão.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário