Milho: Mercado dá continuidade ao movimento positivo em Chicago nesta 2ª feira e sobe mais de 6 pontos

Publicado em 06/06/2016 12:56 192 exibições

Os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) dão continuidade ao movimento positivo durante a sessão desta segunda-feira (6). As principais posições da commodity exibiam ganhos entre 5,75 e 6,00 pontos, por volta das 12h47 (horário de Brasília). Os vencimentos trabalham bem próximos do patamar de US$ 4,30 por bushel. O contrato julho/16 era cotado a US$ 4,24 por bushel e o março/17 a US$ 4,32 por bushel.

De acordo com informações do site Farm Futures, o mercado encontra suporte nos ganhos registrados nos preços do petróleo e também na queda do dólar no mercado internacional. "As commodities têm encontrado sustentação na valorização do petróleo, que é cotado próximo de US$ 49 o barril. Já o dólar mais fraco também ajuda a impulsionar as cotações", disse Bryce Knorr, analista e editor do portal.

Além disso, a demanda pelo produto norte-americano permanece no radar dos investidores. Ainda hoje, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou que até a semana encerrada no dia 2 de junho, os embarques de milho somaram 1.067,513 milhão de toneladas. Na semana anterior, os embarques ficaram em 786,507 mil toneladas do cereal.

Paralelamente, o andamento da safra norte-americana continua sendo observada pelos participantes do mercado. Até a semana anterior, pouco mais de 94% da área esperada para essa temporada já havia sido plantada, conforme dados oficiais. E, cerca de 70% das plantações do cereal apresentavam boas ou excelentes condições, ainda de acordo com o USDA.

"A perspectiva é que o órgão reduza em 1% o índice de lavouras classificadas como excelente", informou o Farm Futures. Nos próximos 7 dias, as previsões climáticas indicam chuvas mais nas bordas na região do Corn Belt, segundo dados do NOAA - Serviço Oficial de Meteorologia do país. Nos próximos 6 a 10 dias, o cinturão produtor do cereal irá receber mais chuvas e as temperaturas devem ficar acima da média.

BM&F Bovespa

Na BM&F Bovespa, as cotações futuras do milho trabalham em campo positivo nesse início de semana. Por volta das 12h27 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam valorizações entre 0,68% e 1,61%. O contrato julho/16 era cotado a R$ 45,60 a saca e o setembro/16, referência para a safrinha, era negociado a R$ 42,88 a saca.

Além dos ganhos em Chicago, os participantes do mercado estão atentos às previsões climáticas indicando chuvas, especialmente nos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Nos principais estados produtores, a colheita da safrinha já foi iniciada. No caso de Mato Grosso, o percentual colhido é de 2,81%, já no Paraná, o índice é de pouco mais de 1%.

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário