Com pressão da oferta, milho inicia a semana do lado negativo da tabela na Bolsa de Chicago

Publicado em 14/11/2016 09:48
251 exibições

Os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) iniciaram a semana em campo negativo. Na manhã desta segunda-feira (14), por volta das 8h56 (horário de Brasília), as principais posições do cereal testavam quedas entre 2,25 e 2,50 pontos. O vencimento dezembro/16 era cotado a US$ 3,38 por bushel. Já o março/17 trabalhava a US$ 3,46 por bushel.

O mercado dá continuidade ao movimento negativo exibido na semana anterior. Segundo o site internacional Agrimoney.com, além da perspectiva de uma grande safra nos Estados Unidos, que pressiona os preços, as cotações ainda sentem o otimismo em relação à safra no Brasil.

"O milho lutou, mas reflete o lembrete do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que há uma abundância de oferta nesta campanha de comercialização", disse Water Street Solutions, em entrevista ao Agrimoney.com.

Benson Quinn Commodities disse que, "o mercado de milho ainda sente um tom de baixa do relatório de oferta e demanda do USDA". Na última semana, o departamento estimou a produção de milho no país em 386 milhões de toneladas, acima das projeções dos participantes do mercado.

Ainda hoje, o departamento americano reporta novo boletim de embarques semanais, importante indicador de demanda. No final do dia, os números de colheita da safra 2016/17 serão atualizados, em novo relatório de acompanhamento de safras. 

Veja como fechou o mercado na última sexta-feira:

>> No mercado interno, milho recua até 8,57% na semana diante da disputa entre vendedores e compradores

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário