Milho: Em Chicago, mercado dá continuidade ao movimento negativo e inicia semana em queda

Publicado em 30/01/2017 09:55
83 exibições

Os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) iniciaram a semana em campo negativo. Por volta das 10h28 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam quedas entre 3,00 e 3,50 pontos. O vencimento março/17 era cotado a US$ 3,59 por bushel, enquanto o maio/17 era negociado a US$ 3,66 por bushel.

O mercado do cereal dá continuidade as quedas registradas no final da semana anterior. De acordo com dados das agências internacionais, os investidores estão atentos às ações do novo presidente dos EUA, Donald Trump.

"Do ponto de visita da agricultura, o México é um grande comprador de milho, trigo e carne suína dos EUA e a medida de uma construção de muro na fronteira entre os dois países também é observada pelos investidores", destacou o site internacional Agrimoney.com.

"Se uma guerra comercial ocorresse, o setor agropecuário americano tem uma exposição significativa no México. Um abrandamento nas exportações dos EUA pode ser catastrófico", disse Joe Lardy, da CHS Hedging.

É importante destacar que o México é um grande importador de milho e trigo de origem americana. Ainda nesta segunda-feira, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz novo boletim de embarques semanais, importante indicador de demanda.

Confira como fechou o mercado na última sexta-feira:

Milho: contratos futuros e mercado físico fecham semana ainda sem rumo

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário