Apesar das chuvas próximas nos EUA, milho cai 4 pontos na CBOT por ajuste técnico

Publicado em 17/05/2018 17:58 e atualizado em 18/05/2018 09:18
292 exibições

LOGO nalogo

Apesar das previsões de chuvas próximas no Meio-Oeste dos Estados Unidos, com viés altista para o milho, portanto, os contratos fecharam em baixa na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta quinta-feira (17).

Todas as telas de 2018 perderam 4 pontos, com julho fechando em US$ 3,95, setembro US$ 4,03 e dezembro US$ 4,13.

Além da pressão da soja e do trigo, segundo o Farm Futures, analistas viram que “os preços do milho caíram moderadamente em algumas vendas técnicas, impulsionados ligeiramente por vendas de exportação melhores que as esperadas (mas não ótimas)”.

As vendas externas americanas chegaram a 38,8 milhões de bushels das safras antigas, mais 5,1 milhões de bushels nas vendas de novas safras, totalizando 43,9 milhões de bushels. Isso representou uma melhora moderada em relação à semana anterior de 30,9 milhões de bushels e superou as estimativas de comércio de 38,4 milhões de bushels.

Mas as exportações de 61,6 milhões de bushels ficaram 12% abaixo dos totais da semana anterior.

Sobre o clima, estima-se chuvas entre as planícies e o Meio-Oeste, de acordo com os últimos mapas de previsão de precipitação de três dias da NOAA, o que pode tirar os fazendeiros dos plantios.

BM&F Bovespa e físico

Com exceção do contrato setembro, os futuros na bolsa de São Paulo ficaram em alta abaixo de 1%.

O julho a 0,71% de variação, R$ 42,70, setembro e 1,19%, R$ 41,50, e o novembr0 0,82%, R$ 42,80, em mais um dia de dólar alto, em US$ 3,70.

Enquanto o Mercado físico, no interior do Brasil, a situação não se alterou sobre a véspera. Em sorriso, por exemplo, que havia subido bem, hoje nos mesmos R$ 17,00. Campo Novo do Parecis, também no Mato Grosso, caiu 2,13%, com R$ 24,oo.

No Paraná, nenhuma alteração sob um mercado parado.

Tags:
Por: Giovanni Lorenzon
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário