Milho: Influenciado pelas quedas do trigo, mercado mantém tom negativo nesta 3ª feira em Chicago

Publicado em 13/11/2018 12:09 e atualizado em 13/11/2018 17:41
147 exibições

LOGO nalogo

Os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) permanecem em campo negativo no pregão desta terça-feira (13). Os vencimentos do cereal ampliaram as perdas e, perto das 11h29 (horário de Brasília), registravam desvalorizações de mais de 2 pontos. O dezembro/18 trabalhava a US$ 3,69 por bushel e o março/19 a US$ 3,79 por bushel.

O mercado recua após encerrar o dia anterior com leves ganhos apoiado pelas valorizações mais expressivas observadas nos futuros do trigo. De acordo com informações das agências internacionais, as cotações do milho operam de maneira técnica e aguardam por novas informações.

Ainda hoje, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz seu boletim semanal de embarques e pode influenciar o andamento das negociações. O órgão ainda atualiza os dados do andamento da colheita no país, que até a semana anterior estava em 76%.

Mercado brasileiro

Na B3, as principais posições da commodity operam em campo positivo nesta terça-feira. Por volta das 11h30 (horário de Brasília), os vencimentos do cereal exibiam ganhos entre 0,13% e 0,38%. O contrato novembro/18 operava a R$ 36,80 a saca e o janeiro/19 a R$ 38,90 a saca.

Mais uma vez, as cotações do cereal acompanham a movimentação cambial. A moeda norte-americana era cotada a R$ 3,7831 na venda, com valorização de 0,70%, perto das 11h57 (horário de Brasília).

"O dólar firmou alta ante o real nesta terça-feira, com os investidores atentos ao noticiário político doméstico, após indicações do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre inviabilidade de votação da reforma da Previdência neste ano, em dia de alívio nas tensões comerciais no mercado externo com a divulgação de conversas entre Estados Unidos e China", destacou a Reuters.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário