Valores de exportação do milho no MT caem em novembro; produção de etanol do milho bate recorde na região centro-sul

Publicado em 04/12/2018 10:41 e atualizado em 04/12/2018 11:48
154 exibições

LOGO nalogo

O Instituto mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) divulgou seu boletim semanal sobre a safra de milho no estado.  A paridade de exportação do milho mato-grossense para jul/19 recuou 2,7% no mês de nov/18, fechando a uma média de R$ 21,83/sc.

Apesar de o dólar ter se recuperado em 0,80% nesse período, diante das perspectivas quanto à taxa de juros do FED norte-americano, a cotação do cereal na bolsa de Chicago caiu 0,41%, ainda pressionada pela ampla oferta do grão na safra dos Estados Unidos e dos embates comerciais com a China.

Por sua vez, o prêmio de exportação no porto de Paranaguá passou de uma média de US$ 0,30/bu, no mês de out/18, para US$ 0,25/bu em nov/18, colaborando para uma queda mais acentuada da paridade. Além de os fatores externos estarem pressionando o preço do cereal mato-grossense para o próximo ano, no mercado interno, a perspectiva de uma ampla janela de semeadura de milho em grande parte do país continua sendo um fator de tensão sobre os preços e exige atenção na realização de novos negócios.

Etanol de Milho:

A Unica divulgou o acompanhamento da produção de etanol na região centro-sul do Brasil, que compreende MT. Na primeira quinzena de nov/18, a região produziu 32,3 mil litros de etanol à base de milho, o que representa um incremento de 45,5% em relação ao que foi produzido no mesmo período do ano passado. Com isso, a produção desse tipo de biocombustível já acumula 602,3 mil litros no ano, o que é considerado um recorde na região. Dentro disso, MT se destaca como principal estado produtor de etanol à base de milho no país, com quatro usinas em funcionamento, dentre elas, a primeira usina exclusiva à base de milho, que opera desde o ano passado e tem colaborado para o aumento da produção desde o início de sua operação. O consumo para este fim ainda é pouco em relação à produção total do cereal no Brasil, no entanto, novos investimentos vêm sendo anunciados com este fim em MT, o que pode trazer mais valor ao milho dentro do Estado.

Confira o relatório completo:

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: IMEA

0 comentário