Milho: Atraso no plantio no Meio-Oeste dá suporte e mercado fecha esta 4ª com ligeiras altas na CBOT

Publicado em 03/04/2019 17:15
314 exibições
Volume de estoques domésticos mantém as cotações sob controle

LOGO nalogo

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os preços futuros do milho encerraram o pregão desta quarta-feira (3) do lado positivo da tabela. As principais posições da commodity apresentaram altas de 1,25 pontos. O contrato maio/19 era cotado a US$ 3,62 por bushel, enquanto o julho/19 operava a US$ 3,72 por bushel.

Conforme informações reportadas pela agência Reuters internacional, as preocupações sobre os atrasos no plantio no Meio-Oeste dos Estados Unidos deram suporte nas cotações do milho, enquanto otimismo sobre um possível acordo de comércio dos EUA com a China impulsionou a soja.

Segundo análise de Bryce Knorr da Farm Futures, as compras totais de milho sul-coreano nas últimas duas semanas atingiram 23,6 milhões de bushels depois de uma onda de compras de ração nos últimos dias devido a preços relativamente baixos. As compras foram uma mistura de licitações internacionais e negócios privados.

A consultoria IEG Vantage apontou que a safra de milho do Brasil 2018/19 foi estimada em 94,5 milhões de toneladas. Uma alta de 500 mil toneladas na comparação com a estimativa prévia, disseram fontes do mercado nesta quarta-feira.

Leia mais:  

>> IEG Vantage eleva previsão de safra de milho do Brasil para 94,5 mi t

Mercado Interno

Nesta quarta-feira, o mercado doméstico do cereal foi ligeiras movimentações nos preços. De acordo com levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, em Sorriso (MT) a saca futura do cereal teve uma valorização de 11,76% e encerrou a dia cotada a R$19,00. Enquanto, a saca disponível na localidade está ao redor de R$ 22,00 e teve uma alta de 4,76%.

Na região de Assis (SP), a saca de milho registrou alta de 1,56%, cotada a R$ 32,50. No Oeste da Bahia (SP), a valorização ficou em 0,69%, com a saca a R$ 36,50. Por outro lado, em Rio do Sul (SC), a saca registrou uma desvalorização  de 2,86% e a saca cereal está cotada a R$ 34,00.

A Agrifatto Consultoria destaca que, o mercado físico do cerel está sem alterações na conjuntura de preços do milho, além do ritmo lento de comercialização, o predomínio fica para sensível reajustes positivos das referências.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou a sessão desta quarta-feira com alta de 0,57%, negociado a R$ 3,878 na venda. "Dólar ensaiou cair pelo quinto pregão consecutivo nesta quarta-feira, mas o clima tenso na CCJ enquanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendia a reforma da Previdência alimentou busca por segurança e levou a moeda norte-americana a fechar em alta frente ao real e bem perto das máximas do dia", reforçou a Reuters.

Confira como ficaram as cotações nessa Quarta-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário