Milho perde força em Chicago e cotações ficam mais baixas

Publicado em 16/04/2019 12:24
158 exibições

LOGO nalogo

Os preços internacionais do milho futuro perderam forças na Bolsa de Chicago (CBOT) ao longo dessa terça-feira (16). As principais cotações registravam desvalorizações entre 3,25 e 3,50 pontos por volta das 12h02 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado à US$ 3,59, o julho/19 valia US$ 3,68 e o setembro/19 era negociado por US$ 3,76.

Segundo análise de Tony Dreibus da Successful Farming, o milho foi pouco alterado, já que as negociações entre os Estados Unidos e a China se arrastam sem uma data final definida. Os lados se encontraram várias vezes nos últimos meses para tentar fechar um acordo comercial entre as duas maiores economias do mundo.

Além disso, as inspeções de milho nos sete dias encerrados em 11 de abril totalizaram 1,18 milhão de toneladas, disse o governo americano em um relatório. Isso é de 1,06 milhão de toneladas na semana anterior, mas abaixo dos 1,58 milhão de toneladas durante a mesma semana em 2018.

B3

Já a bolsa brasileira apresenta resultados misturados, mas todos muito próximos da estabilidade. As principais cotações registravam valorizações entre 0,56% negativo e 0,40% positivo por volta das 11h53 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado à R$ 34,74, o julho/19 valia R$ 32,91 e o setembro/19 era negociado por R$ 33,00.

De acordo com a Agrifatto Consultoria, os contratos em bolsa passam por reajustes após os vencimentos buscaram suportes gráficos no pregão de ontem.

Além disso, as exportações brasileiras de milho registraram aumento de 350% até a segunda semana de abril com relação ao mesmo período de 2018.

Confira como ficaram as exportações de milho brasileira:

>> Média diária de exportações brasileiras de milho em março é, aproximadamente, 350% maior do que ano passado

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário