Milho fecha quarta-feira com baixas em Chicago após previsões secas para plantio americano

Publicado em 08/05/2019 17:16 e atualizado em 09/05/2019 09:31
254 exibições

LOGO nalogo

A quarta-feira (08) chega ao final com leves quedas para os preços internacionais do milho na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram desvalorizações entre 1,50 e 2,75 pontos negativos.

O vencimento maio/19 foi cotado à US$ 3,55, o julho/19 valeu US$ 3,64 e o setembro/19 foi negociado por US$ 3,72.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, o milho caiu em torno de 1% nas previsões intermediárias mais secas que podem acelerar o progresso do plantio na próxima semana.

A última previsão de 24 horas para 9 de maio do NCAR mostra outra rodada de chuva e neve se movendo pela quinta-feira central dos EUA em uma grande faixa que se estende desde Louisiana até Minnesota e Wisconsin. Clima mais frio e seco é esperado no final deste mês, segundo a perspectiva mais recente de 6 a 10 dias da NOAA.

De acordo com informações da Agência Reuters, traders focados nas condições meteorológicas dos EUA após semanas de chuva colocaram plantações de milho atrás do ritmo médio. O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) observou em uma perspectiva que a previsão do Serviço Nacional de Meteorologia para 13-17 de maio prevê chuvas abaixo do normal no Centro-Oeste.

“Traders acreditam que o clima mais seco permitirá que os agricultores plantem o milho com rapidez suficiente para evitar grandes perdas de produtividade que podem ocorrer quando a colheita é plantada tarde”, disse Brian Hoops, presidente da corretora norte-americana Midwest Market Solutions.

Além disso, o mercado se prepara para a divulgação do relatório semanal de dados de exportação do USDA na quinta-feira. “Os analistas esperam que a agência mostre vendas de milho totalizando entre 21,7 milhões e 39,4 milhões de bushels na semana encerrada em 2 de maio”, diz Potter.

Mercado Interno

Já no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, as únicas praças que apresentaram desvalorização foram Brasília/DF (3,45% e preço de R$ 28,00) e Oeste da Bahia (5,34% e preço de R$ 5,34). Não foram percebidas valorizações nessa quarta-feira.

Para a Radar Investimentos, o mercado físico do milho tem sido frio nos últimos dias. O comprador faz testes de preços menores, enquanto o vendedor nestes níveis fica na defensiva.

Já a XP Investimentos aponta que o início de colheita já começou nas lavouras de inverno. Em Campo Mourão (PR) e Toledo (PR) os trabalhos começaram na sexta (03) com, praticamente, 2-3 semanas de antecedência. No Mato Grosso, a previsão é para esse final de semana, também de maneira antecipada, dado bom desenvolvimento das lavouras e os números finais de safra caminham para ser os maiores da história.

Confira como ficaram as cotações nessa quarta-feira:

>> Milho

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário