Clima americano segue em pauta e milho se valorizada ainda mais em Chicago

Publicado em 28/05/2019 12:19 e atualizado em 28/05/2019 16:54
948 exibições

LOGO nalogo

Os preços internacionais do milho futuro seguem apresentando altas na Bolsa de Chicago (CBOT) ao longo desta terça-feira (28). As principais cotações registravam valorizações entre 9,50 e 10,00 pontos por volta das 12h02 (horário de Brasília).

O vencimento julho/19 era cotado à US$ 4,14, o setembro/19 valia US$ 4,22 e o dezembro/19 era negociado por US$ 4,29.

Segundo análise de Tony Dreibus da Successful Farming, o milho e a soja cresceram durante esta terça-feira após o longo fim de semana, à medida que a precipitação continua a atingir os Estados Unidos centrais.

Cerca de 5 centímetros de chuva caíram em partes de Nebraska e do norte do Kansas, enquanto o centro de Dakota do Sul viu até 4 centímetros de precipitação, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia.

Seis vezes a quantidade normal de chuva caiu em grande parte do Centro-Oeste, Planícies do Norte e Planícies do Sul nos últimos 14 dias, disse o serviço. Até o dia 19 de maio, apenas 49% do milho dos EUA havia sido plantado contra os 80% normais para esta época do ano, de acordo com o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

Já em Illinois, apenas 24% foram semeados, bem abaixo da média de 89% da semana; em Indiana, 14% estavam no chão em comparação com os 73% normais.

B3

A mesma tendência foi acompanhada na bolsa brasileira com as principais cotações apresentando altas entre 1,17% e 1,77% por volta das 12h15 (horário de Brasília).

O vencimento julho/19 era cotado à US$ 37,10, o setembro/19 valia US$ 38,05 e o dezembro/19 era negociado por US$ 39,00.

A Agrifatto Consultoria aponta que o milho voltou a subir forte no início desta semana, com novas altas, com o  julho/19 (o vencimento mais curto renovando as máximas e atingindo o maior patamar já negociado para este vencimento. O contrato par setembro/19 retoma os mais altos patamares em mais de oito meses (desde set/18). 

“Vale destacar que o movimento acontece na esteira de expressivas altas em Chicago hoje, após a bolsa norte-americana permanecer fechada na véspera pelo feriado do “Memorial Day”. As altas por lá continuam precificando as possíveis perdas na safra 2019/20 nos EUA, com o USDA divulgando nesta tarde o acompanhamento de plantio - que deve continuar refletindo os atrasos desta temporada”, dizem os analistas.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário