Expectativa de menor oferta de milho americano ajuda cotações subirem na Bolsa de Chicago

Publicado em 12/06/2019 12:29 e atualizado em 12/06/2019 17:00
498 exibições

LOGO nalogo

O lado positivo pesou e os preços internacionais do milho futuro ampliaram seus ganhos na Bolsa de Chicago (CBOT) ao longo desta quarta-feira (12). As principais cotações registravam altas entre 4,25 e 6,75 pontos por volta das 12h17 (horário de Brasília).

O vencimento julho/19 era cotado à US$ 4,34, o setembro/19 valia US$ 4,42 e o dezembro/19 era negociado por US$ 4,52.

Segundo informações da Agência Reuters, o mercado de milho é sustentado pelo relatório mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que reduz as previsões de produção, rendimento e área cultivada nos EUA.

Na última terça-feira, o departamento reduziu a área plantada de milho de 37,56 para 36,34 milhões de hectares, e a colhida de 34,56 para 33,35 milhões. A produtividade caiu para 173,64 sacas por hectare, enquanto o número de maio era de 184,11 scs/ha. Assim, a produção também foi corrigida de 381,78 para 347,49 milhões de toneladas.

Ao mesmo tempo os estoques finais passaram de 63,12 para 45,55 milhões de toneladas, e as exportações foram corrigidas de 57,79 para 54,61 milhões de toneladas. 

Enquanto isso, alguma chuva está na previsão para partes de Iowa e Illinois hoje, mas espera-se que as tempestades sejam isoladas e dispersas, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia.

“Os produtores devem poder entrar em seus campos, embora seja provável que algum terreno seja bastante lamacento neste ponto, em muitas partes do Cinturão do Milho que foram inundadas pela chuva”, aponta Tony Dreibus da Successful Farming.

B3

A bolsa brasileira também segue essa tendência e opera com valorizações para o milho nesta quarta-feira. As principais cotações registravam ganhos entre 1,59% e 2,70% por volta das 12h08 (horário de Brasília).

O vencimento julho/19 era cotado à R$ 37,74, o setembro/19 valia R$ 38,10 e o novembro/19 era negociado por R$ 39,20.

Para a Agrifatto Consultoria, após seguidos pregões com correções negativas, os contratos da B3 também voltaram ao campo positivo, com o vencimento para julho/19 avançando mais de 1%.

“Vale destacar que os novos boletins do USDA devem continuar trazendo números gradualmente menores para a safra de milho norte-americana, o que deve continuar imprimindo forte volatilidade aos preços em bolsa”, destacam os analistas.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário