Milho abre a sexta com alta em Chicago, se reajustando após grandes perdas de ontem

Publicado em 11/10/2019 09:18 e atualizado em 11/10/2019 12:07
416 exibições
Clima ruim nos EUA ajuda a recuperar preços após relatório do USDA

LOGO nalogo

A sexta-feira (11) começa com valorizações para os preços internacionais do milho futuro na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam altas entre 2,75 e 3,50 pontos por volta das 08h59 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/19 era cotado à US$ 3,83 com valorização de 3,50 pontos, o março/20 valia US$ 3,94 com alta de 3 pontos, o maio/20 era negociado por US$ 4,00 com ganho de 3 pontos e o julho/20 tinha valor de US$ 4,05 com elevação de 2,75 pontos.

Segundo informações da Agência Reuters, os futuros de milho nos EUA tentam se recuperar de uma baixa de 10 dias, embora as perspectivas de produção norte-americana acima do esperado segue rondando o mercado e podendo impulsionar novas perdas. Impulsionado pelas perdas na quinta-feira, o milho está pronto para terminar a semana caiu 0,7%.

“As perspectivas para qualquer problema de suprimento desapareceram, o que foi ilustrado pelo último relatório do Departamento de Agricultura dos EUA noite”, disse Phin Ziebell, economista do agronegócio do Banco Nacional da Austrália.

O fator que volta a ter protagonismo neste momento é o clima, à medida em que o inverno se move para o meio-oeste americano, deixando algumas áreas de colheitas com neve, conforme aponta a Successful Farming.

“O clima de inverno que atravessa grande parte do cinturão ocidental do milho enterrou essencialmente plantas de soja e milho que não foram colhidas. O tempo frio do Texas ao norte de Wisconsin também mantém os preços em alta”, comenta o analista Tony Dreibus.

Relembre como fechou o mercado na última quinta-feira:

>> USDA divulga relatórios e cotações do milho despencam na Bolsa de Chicago

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário