Milho: B3 retoma altas no início desta quinta-feira

Publicado em 15/04/2021 09:20 e atualizado em 15/04/2021 11:56 1572 exibições
Chicago também sobe acompanhando o plantio

LOGO nalogo

A quinta-feira (15) começa com os preços futuros do milho recompondo os ganhos na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 1,65% e 2,20% por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento maio/21 era cotado à R$ 102,20 com alta de 1,69%, o julho/21 valia R$ 98,12 com valorização de 2,20%, o setembro/21 era negociado por R$ 94,57 com elevação de 1,80% e o novembro/21 tinha valor de R$ 93,35 com ganho de 1,65%.

Os contratos do cereal brasileiro acumularam altas por vários dias seguidos, mas recuaram no final da tarde devolvendo ganhos para os investidores.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, os futuros da B3 estão em patamares históricos já que o milho está na mão de poucas pessoas e o vendedor não quer vender, segurando o máximo que pode.

Brandalizze destaca ainda que, a demanda mundial de milho está aquecida e puxa o mercado como um todo e pode estimular um aumento de plantio, inclusive, nos Estados Unidos. O milho tem mais fatores positivos do que a soja, mas não é uma tendência de alta porque ainda há muito tempo para os produtores ampliarem a área plantada nos EUA. “Mas o momento é altista e todos os ambientes são positivos”, diz.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também abriram a quinta-feira subindo na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 4,75 e 5,50 pontos por volta das 09h05 (horário de Brasília).

O vencimento maio/21 era cotado à US$ 5,99 com valorização de 5,50 pontos, o julho/21 valia US$ 5,85 com ganho de 5,50 pontos, o setembro/21 era negociado por US$ 5,32 com alta de 4,75 pontos e o dezembro/21 tinha valor de US$ 5,16 com elevação de 4,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os futuros de milho subiram no comércio da madrugada devido às preocupações com o clima frio em partes do Cinturão do Milho dos Estados Unidos.

Uma onda de frio é esperada no meio-oeste na próxima semana, o que pode queimar qualquer milho emergido na região, disse o Commodity Weather Group em um relatório na quarta-feira. Um padrão úmido no oeste do meio-oeste também pode atrasar a semeadura de milho.

Cerca de 4% da safra de milho dos EUA havia sido plantada no domingo, acima dos 2% na semana anterior e acima dos 3% que foram plantados no mesmo ponto no ano passado, disse o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em relatório no início desta semana.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário