B3 permanece altista para os preços futuros do milho nesta 5ªfeira

Publicado em 22/04/2021 13:10 e atualizado em 22/04/2021 16:34 392 exibições
Chicago atinge limite de alta de olho no clima no Brasil e nos EUA

LOGO nalogo

A Bolsa Brasileira (B3) segue altista para os preços futuros do milho nesta quinta-feira (22). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 1,24% e 2,30% por volta das 13h00 (horário de Brasília). 

O vencimento maio/21 era cotado à R$ 103,76 com elevação de 1,24%, o julho/21 valia R$ 101,00 com ganho de 1,81%, o setembro/21 era negociado por R$ 97,14 com alta de 2,20% e o novembro/21 tinha valor de R$ 98,00 com valorização de 2,30%. 

Mercado Externo 

Os preços internacionais do milho também se mantiveram elevados e atingiram seus limites de alta na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta quinta-feira. As principais cotações registravam movimentações positivas entre 14,75 e 25,00 pontos por volta das 12h53 (horário de Brasília). 

O vencimento maio/21 era cotado à US$ 6,50 com valorização de 25,00 pontos, o julho/21 valia US$ 6,31 com elevação de 25,00 pontos, o setembro/21 era negociado por US$ 5,77 com ganho de 20,00 pontos e o dezembro/21 tinha valor de US$ 5,52 com alta de 15,50 pontos. 

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os preços do milho atingiram um novo recorde de alta em oito anos durante a noite, devido às preocupações contínuas sobre atrasos no plantio no meio-oeste, em meio a temperaturas do solo excepcionalmente baixas. A deterioração das condições da safra de milho no Brasil também contribuiu para o aumento nos preços futuros do milho safra velha durante a noite. 

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo boletim semanal de vendas para exportação. As vendas semanais para exportação da safra velha foram de 387,5 mil toneladas, contra projeções de 300 mil a 800 mil pelo mercado. 

Leia Mais:

+ USDA: Vendas semanais de soja para exportação dos EUA ficam dentro do esperado

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário