Milho abre último dia da semana se recuperando nas Bolsas

Publicado em 14/05/2021 09:26 e atualizado em 14/05/2021 11:53 1599 exibições
B3 e CBOT começaram 6ªfeira se valorizando

LOGO nalogo

A sexta-feira (14) começa com os preços futuros do milho buscando altas na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações entre 0,19% negativo e 1,57% positivo por volta das 09h21 (horário de Brasília).

O vencimento maio/21 era cotado à R$ 101,97 com perda de 0,19%, o julho/21 valia R$ 99,43 com alta de 1,57%, o setembro/21 era negociado por R$ 96,29 com ganho de 0,83% e o novembro/21 tinha valor de R$ 96,70 com elevação de 1,26%.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) iniciou o último dia da semana se recuperando para os preços internacionais do milho futuro. As principais cotações registravam movimentações positivas entre 8,50 e 15,00 pontos por volta das 09h11 (horário de Brasília).

O vencimento maio/21 era cotado à US$ 6,83 com alta de 8,50 pontos, o julho/21 valia US$ 5,96 com elevação de 13,25 pontos, o setembro/21 era negociado por US$ 5,73 com ganho de 14,75 pontos e o dezembro/21 tinha valor de US$ 5,78 com valorização de 15,00 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, depois de cair forte na quinta-feira em meio à notícia de uma ponte do rio Mississippi bloqueando o tráfego de barcaças de grãos, os mercados de grãos parecem começar em alta na sexta-feira.

Bob Linneman, Kluis Advisors, diz que os mercados foram atingidos com uma surpresa esta semana.

“A grande queda da quinta-feira é principalmente atribuída a uma reportagem de que o tráfego de barcaças no Mississippi foi bloqueado devido a problemas de engenharia com uma ponte. Este título provavelmente assustou algumas compradoras para a realização de lucros. Isso aumentou rapidamente à medida que os vendedores de impulso (e provavelmente também os sistemas de negociação de algoritmos) entraram no movimento das vendas”, afirmou Linneman em uma nota diária aos clientes.

Relembre como fechou o mercado na última quinta-feira:

+ Milho: quinta-feira foi de recuos para os preços no Brasil

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário