Milho permanece em alta na B3 nesta terça-feira

Publicado em 08/06/2021 11:51 e atualizado em 08/06/2021 16:35 360 exibições
Chicago também segue com futuros se valorizando

LOGO nalogo

A Bolsa Brasileira (B3) permanece com os preços futuros do milho em alta nesta terça-feira (08). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 0,34% e 0,81% por volta das 11h42 (horário de Brasília).

O vencimento julho/21 era cotado à R$ 95,51 com ganho de 0,43%, o setembro/21 valia R$ 97,90 com elevação de 0,56%, o novembro/21 era negociado por R$ 99,40 com valorização de 0,81% e o janeiro/22 tinha valor de R$ 100,85 com alta de 0,34%.

De acordo com a análise da Agrifatto Consultoria, o cereal na B3 sobe acompanhando CBOT, mas a proximidade com a colheita e o efeito do dólar amenizaram os ganhos.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também se mantiveram altistas na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 8,00 e 12,25 pontos por volta da 11h38 (horário de Brasília).

O vencimento julho/21 era cotado à US$ 6,91 com valorização de 12,25 pontos, o setembro/21 valia US$ 6,30 com elevação de 9,25 pontos, o dezembro/21 era negociado por US$ 6,12 com ganho de 9,50 pontos e o março/22 tinha valor de US$ 6,16 com alta de 8,00 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, as condições em declínio do milho elevaram os preços futuros, uma vez que as condições quentes e secas, especialmente no Upper Midwest, ameaçam a linha de tendência da produção para a safra de 2021.

“As condições do milho caíram na semana passada, já que o clima quente e seco desacelerou o desenvolvimento da safra em Heartland. O relatório de progresso da safra de ontem viu as classificações do milho para a semana encerrada em 6 de junho cair 4% em relação à semana anterior para 72% de bom a excelente. A queda nas avaliações no Upper Midwest e Plains pavimentou o caminho para preços mais altos esta manhã”, aponta a analista Jacqueline Holland.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário