Publicidade

Rendimento das lavouras tardias compensam o das primeiras colheitas e BCBA mantém produção de milho da Argentina em 48 milhões de toneladas

Publicado em 29/07/2021 15:47 72 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

A Bolsa de Cereais de Buenos Aires divulgou seu boletim semanal de acompanhamento das lavouras da Argentina nesta quinta-feira (29). Na visão da entidade, a produção nacional de milho segue projetada em 48 milhões de toneladas, com os trabalhos de colheita acelerando em algumas regiões pelo país.

“Os rendimentos atingidos nos plantios tardios do cereal, permitem compensar a queda na produtividade das primeiras áreas. Nesse contexto, mantemos a projeção de produção nacional para o ciclo 2020/21 com 81,4% da área já colhida até o momento”, aponta a Bolsa.

Olhando para o avanço da colheita, a publicação indica a queda na umidade dos grãos permite que as colhedoras avancem a bom ritmo, subindo 4,8 pontos percentuais em relação à média das últimas cinco safras até esta data.

Publicidade

“Nas áreas oeste de Buenos Aires, norte de La Pampa, Bacia do Salado e Centro de Buenos Aires, as geadas permitem que os níveis de umidade dos grãos diminuam e se aproximem da colheita ideal. Na província de Córdoba, a colheita mantém um bom ritmo com rendimentos superiores aos registrados na primeira parte da janela de colheita”, detalha a publicação.

A análise dos técnicos da Bolsa aponta ainda que 28% das lavouras ainda em campo foram avaliadas como boas ou excelentes, 54% como normais e 18% como regulares ou ruins.

Já na condição hídrica, 61% foram avaliadas com adequadas ou ótimas e 39% como regulares ou secas.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário