Milho: Chicago sobe quase 2% nesta 6ª feira, mas BR encerra semana com estabilidade e poucos negócios

Publicado em 15/10/2021 17:13 549 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado do milho na B3, aqui no Brasil, fechou o dia em campo positivo nesta sexta-feira (15), depois de começar a sessão em alta. Mesmo com a baixa de 1% do dólar frente ao real, o mercado encontrou espaço para altas de 0,34% a 0,73% nos principais vencimentos, levando o contrato novembro a R$ 89,00 e o março a R$ 89,49 por saca. A exceção foi o maio/22 que fechou o pregão com baixa de 0,11% para valer R$ 86,90 por saca. 

Os preços do cereal ainda contam com fundamentos positivos, principalmente, de oferta mais curta, porém, a liquidez neste mercado tem sido limitada. A semana toda foi de poucos negócios, com tímido volumes rodando nos últimos dias. Há uma tendência de baixa rondando as cotações neste momento, com milho que seria exportado tendo sido redirecionado para o mercado interno, ajudando a pressionar os indicativos, como explica o analista da Germinar Corretora, Roberto Carlos Rafael. 

Assim, o mercado brasileiro tem se movimentado pouco neste mês, com as cotações ainda lateralizadas e com tendência de baixa. Ainda segundo o analista, diante deste quadro, este é um bom momento para o produtor aproveitar e fechar novas negociações, garantindo referências ainda positivas e rentáveis para o produtor brasileiro. 

Relembre a entrevista de Roberto Carlos Rafael ao Notícias Agrícolas nesta semana:

Nesta sexta-feira, no interior, os preços do milho no mercado físico disponível encerraram o dia com estabilidade na maior parte das praças de comercialização. Os indicativos seguem variando de R$ 72,00 - como é o caso de Campo Novo do Parecis, em Mato Grosso - e R$ 93,00 por saca em Campinas, São Paulo. No porto de Paranaguá, R$ 86,00, também estável. 

BOLSA DE CHICAGO 

No mercado internacional, as cotações fecharam a sessão desta sexta-feira em campo positivo, subindo mais de 1%, ou com altas de 7,25 a 9 pontos nos principais contratos. O dezembro terminou o dia com US$ 5,25 e o março/22 com US$ 5,34 por bushel. 

Segundo os analistas do portal internacional Farm Futures, o mercado de grãos subiu neste final de semana diante das notícias melhores vindas do lado da demanda, com boas novas sobre as exportações norte-americanas. Nos últimos dias, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou duas novas vendas de milho e os dados das vendas semanais para exportação superaram 1 milhão de toneladas. 

O reporte semanal do departamento informou vendas semanais de milho em 1,039,9 milhão de toneladas, contra expectativas de 700 mil a 1,6 milhão de toneladas. O México foi o maior comprador do cereal americano na semana encerrada em 8 de agosto. Os EUA já venderam para exportação 27,621,1 milhões de toneladas de milho, contra pouco mais de 26,5 milhões do moesmo período do ano passado. E para toda a atual temporada, as exportações são esperadas para alcançarem 63,5 milhões de toneladas. 

"Os preços do milho capturaram ganhos de dois dígitos ao longo do dia e fecharam a sessão de sexta-feira quase 2% mais alta em uma rodada de compras técnicas amplamente estimuladas pelo sentimento de alta das exportações e pela força do spillover de outras commodities", afirma o tima do Farm Futures. 

 

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário