Milho registra leves recuos nas cotações futuras da B3 e da CBOT

Publicado em 20/01/2022 11:51 164 exibições
Quinta-feira é de reposicionamentos após últimas elevações dos preços

Logotipo Notícias Agrícolas

A Bolsa Brasileira (B3) segue operando no campo levemente negativo para os preços futuros do milho nesta quinta-feira (20). Mesmo assim, as principais cotações seguem flutuando na faixa entre R$ 89,00 e R$ 99,00 por volta das 11h49 (horário de Brasília).

O vencimento março/22 era cotado à R$ 99,45 com desvalorização de 0,54%, o maio/22 valia R$ 97,10 com perda de 0,29%, o julho/22 era negociado por R$ 90,07 com queda de 0,49% e o setembro/22 tinha valor de R$ 89,40 com baixa de 0,53%.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho também permanecem um pouco negativos na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta quinta-feira. As principais cotações ainda conseguem flutuar próximas dos US$ 6,10 o bushel por volta das 11h38 (horário de Brasília).

O vencimento março/22 era cotado à US$ 6,07 com queda de 2,75 pontos, o maio/22 valia US$ 6,07 com desvalorização de 3,25 pontos, o julho/22 era negociado por US$ 6,04 com perda de 3,25 pontos e o setembro/22 tinha valor de US$ 5,75 com baixa de 2,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, a força do setor de energia e do complexo de oleaginosas incentivaram a compra de fundos, pois adicionaram cerca de 20 mil contratos à sua posição. 

“Os preços tiveram um recuo modesto, mas o lado negativo é limitado, dadas as tensões em curso entre a Rússia e a Ucrânia, já que qualquer interrupção no comércio teria um impacto perceptível nos fluxos comerciais, particularmente de milho para a China”, diz a analista Jacqueline Holland.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário