Milho contabiliza desvalorizações na B3 e na CBOT nesta 3ªfeira

Publicado em 15/02/2022 11:50
B3 recua 1,5% e CBOT cai mais de 11 pontos

Logotipo Notícias Agrícolas

A Bolsa Brasileira (B3) segue contabilizando movimentações negativas para os preços futuros do milho nesta terça-feira (15). As principais cotações recuavam até 1,91% e flutuavam na faixa entre R$ 89,00 e R$ 97,00 por volta das 11h49 (horário de Brasília).

O vencimento março/22 era cotado à R$ 97,91 com baixa de 1,43%, o maio/22 valia R$ 94,94 com perda de 1,67%, o julho/22 era negociado por R$ 89,89 com desvalorização de 1,91% e o setembro/22 tinha valor de R$ 89,80 com queda de 1,37%.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também permanecem registrando movimentações negativas na Bolsa de Chicago (CBOT) por volta das 11h35 (horário de Brasília) nesta terça-feira.

O vencimento março/22 era cotado à US$ 6,44 com desvalorização de 11,25 pontos, o maio/22 valia US$ 6,43 com perda de 11,50 pontos, o julho/22 era negociado por US$ 6,39 com baixa de 11,25 pontos e o setembro/22 tinha valor de US$ 6,03 com queda de 8,25 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os preços do milho deram um suspiro de alívio durante a noite, já que a Rússia parecia estar removendo algumas tropas da fronteira da Ucrânia, que é o quarto maior exportador mundial de milho. 

“A melhora das condições climáticas na Argentina também trouxe alguma fraqueza ao complexo do milho durante a noite, embora as perdas tenham sido compensadas pela seca persistente no Brasil”, ressalta Jacqueline Holland da Farm Futures.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário