Milho: sexta-feira segue morna para os futuros da B3 e CBOT

Publicado em 18/02/2022 11:52
Bolsas registram poucas movimentações neste último dia da semana

Logotipo Notícias Agrícolas

A Bolsa Brasileira (B3) segue com movimentações restritas para os preços futuros do milho nesta sexta-feira (18). As principais cotações flutuavam em campo misto e se mantinham na faixa entre R$ 88,00 e R$ 96,00 por volta das 11h49 (horário de Brasília).

O vencimento março/22 era cotado à R$ 96,76 com queda de 0,04%, o maio/22 valia R$ 94,10 com alta de 0,16%, o julho/22 era negociado por R$ 88,68 com elevação de 0,28% e o setembro/22 tinha valor de R$ 88,73 com ganho de 0,16%.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também operam de maneira estável na Bolsa de Chicago (CBOT), com as principais cotações flutuando em campo misto por volta das 11h38 (horário de Brasília). 

O vencimento março/22 era cotado à US$ 6,51 com alta de 1,75, o maio/22 valia US$ 6,50 com ganho de 1,25 pontos, o julho/22 era negociado por US$ 6,45 com elevação de 0,50 pontos e o setembro/22 tinha valor de US$ 6,07 com baixa de 0,25 pontos.

Segundo informações do site internacional Farm Futures, os preços do milho lutaram para superar as perdas nos mercados de energia esta manhã e sofrendo com os preços mais baixos do petróleo bruto. 

A publicação ainda destaca que, “os embarques constantes de milho do quarto exportador de milho do mundo, a Ucrânia, mesmo em meio a tensões geopolíticas em curso na fronteira russa, também contribuíram para as perdas da manhã”.

Por outro lado, a analista Jacqueline Holland ressalta que as perdas contínuas de produção e preocupações com o clima na América do Sul deram suporte às cotações.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário