Milho abre 2ªfeira altista na B3 e na CBOT

Publicado em 11/04/2022 09:36
Cotações futuras começam nova semana subindo

Logotipo Notícias Agrícolas

A segunda-feira (11) começa com os preços futuros do milho levemente mais altos na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações flutuavam na faixa entre R$ 87,00 e R$ 88,00 por volta das 09h28 (horário de Brasília).

O vencimento maio/22 era cotado à R$ 87,40 com elevação de 0,29%, o julho/22 valia R$ 87,24 com alta de 0,16%, o setembro/22 era negociado por R$ 87,04 com ganho de 0,08% e o novembro/22 tinha valor de R$ 88,96 com valorização de 0,52%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, o mercado do milho no Brasil segue lento e com os compradores fora das ações e esperando a safrinha.

“Os grandes estão lentos nas negociações e trabalhando com o que tem na mão, todo mundo consumindo estoques e empurrando novas compras. Eles acreditam que a safrinha vem cheia porque mais uma massa de chuva entrando e o milho está andando bem”, pontua. 

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também abriu uma nova semana contabilizando movimentações altistas para os preços internacionais do milho futuro por volta das 09h23 (horário de Brasília).

O vencimento maio/22 era cotado à US$ 7,73 com alta de 4,50 pontos, o julho/22 valia US$ 7,66 com valorização de 6,00 pontos, o setembro/22 era negociado por US$ 7,33 com ganho de 5,50 pontos e o dezembro/22 tinha valor de US$ 7,20 com elevação de 4,75 pontos.

Segundo informações da Agência Reuters, o milho da CBOT sobe, estendendo os ganhos para uma terceira sessão consecutiva.

O site internacional Successful Farming destaca que, os gestores de dinheiro aumentaram suas posições líquidas longas, ou apostas em preços mais altos, em milho e soja.

Relembre como fechou o mercado na última sexta-feira:

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário