Milho desvalorizado

Publicado em 10/03/2010 08:10 498 exibições
No Paraná, quem plantou milho na primeira safra já está colhendo. A produtividade é boa, mas o preço pago pelo grão não agrada ninguém.

Nesta safra o Paraná deve produzir cerca de sete milhões de toneladas. Na propriedade do agricultor Cícero Lacerda a colheita ainda está no começo. “Choveu regularmente. Apesar de ter tido pouca insolação e muitos dias nublados, está produzindo bem, graças a Deus”, falou.

Satisfeitos com a produtividade e decepcionados com o preço. Como no ano passado sobrou milho no mercado, os preços caíram. A saca está sendo comercializada a uma média de R$ 14,50. Um valor muito abaixo do esperado pelo agricultor.

A região de Guarapuava é uma das maiores produtoras de milho do Estado. Só nesta safra devem ser colhidas mais de 670 mil toneladas. Como o preço da saca está baixo, é mais negócio para o produtor estocar o produto e esperar as coisas melhorarem. Mas Cícero vai vender tudo de uma vez porque não acredita que o milho irá valorizar.

Outro problema enfrentado pelos produtores é a falta de espaço para estocar os grãos. Os silos do agricultor Rodolfo Botelho estão com o trigo da safra passada, que o agricultor ainda não conseguiu vender. “Nós temos trigo de qualidade melhor. Não tem mercado hoje. Não da para vender nem por um preço mais baixo do que estaria o mercado. Não tem demanda hoje”, falou.

Os armazéns da região também estão abarrotados de trigo. Falta espaço para o milho e para a soja, que também começa a ser colhida.

“O governo vai ter de fazer alguma coisa para escoar esse milho do Paraná para ajudar o agricultor. Senão, vai ficar muito difícil”, alertou o empresário Cláudio Cantelli.

Os leilões do governo por meio do PEP, Prêmio para Escoamento do Produto, garantem um preço mínimo para o grão. O problema, como disseram os produtores, é que esse tipo de leilão não está sendo feito no Paraná.
Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário