MT: Não há armazém para milho safrinha

Publicado em 09/06/2010 13:41 373 exibições
Volume colhido em Mato Grosso será expressivo e receio é que cereal tenha de ser estocado a céu aberto, como ocorreu em 2009

A intensificação da colheita de milho safrinha a partir da próxima semana pode trazer um problema para produtores: a falta de espaço nos armazéns, que estão lotados. Em Mato Grosso, apesar da quebra de quase 20% estimada pelo Imea, o volume a ser colhido ainda é bastante expressivo, cerca de 8,3 milhões de toneladas de milho. O receio é o de que o Estado enfrente o mesmo problema de 2009, quando a safrinha de milho chegou a ser estocada a céu aberto.

Se por um lado o aumento das exportações da soja abre espaço para a estocagem do milho, o próprio cereal não vem tendo um desempenho positivo nos embarques. Por isso, o mercado continua a apostar nos leilões de apoio à comercialização para escoar o produto e sustentar as cotações; semana passada, produtores seguraram o cereal, na expectativa de garantir o preço mínimo pago nos leilões de PEP.

 

Tags:
Fonte:
Expresso MT

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário