Mais de 50% da área plantada de milho já foram colhidas em Lucas do Rio Verde

Publicado em 23/06/2010 07:33 e atualizado em 23/06/2010 12:05 363 exibições
A preocupação é com espaço para armazenagem dos grãos, que em alguns armazéns já aparecem amontoados a céu aberto.
O Sindicato Rural Patronal de Lucas do Rio Verde estima que a colheita de milho já tenham ultrapassado a casa dos 50% de uma área total de 220 mil hectares.

O problema é que a colheita segue em ritmo acelerado e os armazéns não estão dando conta para estocar todo o grão colhido.

Em alguns armazéns já podem ser visto montanhas de milho a céu aberto. Os leilões de escoamento de produto (PEP) feito pela Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB – também não está conseguindo escoar no mesmo ritmo da colheita. Já foram realizados três leilões com capacidade de 600 mil toneladas. Sendo que na região de Lucas do Rio Verde, o montante não ultrapassa a casa de 115 mil toneladas.

“Nós temos programado para serem realizados entre 12 ou 14 leilões, o que será suficiente para escoar todas nossa produção. O que ocorre é que a colheita é rápida e os leilões ocorrem a cada 15 dias e isso faz com que tenhamos nesse momento milho sendo armazenados a céu aberto pelo menos nesse período de seca”, comento Julio Simpack, presidente do Sindicato Rural Patronal. Hoje o preço praticado por saca de milho varia em torno de R$ 7,00, mas com os prêmios que garantem o preço mínimo, o valor pode chegar a R$ 13,98. Os produtores cogitam uma perca de 20% a 30% de produção em relação a 2009, quando se chegavam a colher em média 85 sacas de milho por hectare.

Tags:
Fonte:
Expresso MT

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário