Conab dobra quantidade de milho em leilão PEP

Publicado em 20/07/2010 16:33 746 exibições
O Ministério da Agricultura, por meio da Conab, vai dobrar a quantidade de milho semanal negociada em leilões de Prêmio para Escoamento de Produto (PEP), passando de um para dois milhões de toneladas. A partir de agora, também não haverá limite no volume do produto a ser adquirido de cada participante, antes estipulado em mil toneladas. Os avisos com as novas regras serão publicados no site da companhia até quinta-feira (22) e a primeira negociação ocorrerá na próxima semana.

A mudança atende reivindicações das associações e do setor produtivo. De acordo com a Diretoria de Operações e Abastecimento (Dirab), a ampliação deve-se ao resultado positivo obtido em rodadas anteriores. O governo já apoiou 5,4 milhões de toneladas do produto. A meta é alcançar 12 milhões de toneladas.

Desde o último mês de maio, a Conab vem realizando leilões para apoiar a comercialização do milho da safra 2009/2010. Além dos estados que já vinham sendo contemplados (GO, MG, MT, MS, PR, BA e o DF), poderão participar agora produtores de Rondônia. As operações são realizadas por meio do Sistema Eletrônico de Comercialização (SEC) da companhia.

PEP - O PEP é um prêmio concedido ao arrematante que adquire e transporta o produto especificado nos leilões, onde são definidos a origem e o destino da mercadoria, conforme o preço fixado pelo governo. O produto deve ser comprado diretamente do produtor rural ou cooperativa. O interessado precisa estar cadastrado em uma bolsa de mercadorias e garantir o preço mínimo ao produtor.
Tags:
Fonte:
MAPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Essa "Agricultura Familiar" é mesmo muito forte! Nem Ministério eles precisam... Lobbie perfeito, é isto que toda nossa classe deveria aprender a fazer, o instrumento para lutar contra o capitalismo selvagem não é o socialismo como muitos pensam, mas é o associativismo, no caso o COOPERATIVISMO. O que impede o desenvolvimento do cooperativismo no Centro-Norte do país é a famigerada "Pauta" de preços para efeito de ICMS, um verdadeiro DIPLOMA à ignorância dos Governos Estaduais. A "pauta" obrigatória de preços para emissão de Notas Fiscais faz com que o "Caixa" esteja sempre FURADO ou parta cima ou para baixo. Um fato destes é defenestrado pelo cooperativismo, por questão de principio. Brasil, um país de T O L O S ...

    0
  • junior masanobu utida Campo Novo do Parecis - MT

    chegou a vez da agricultura familiar vender milho. Sem limite e com volume dobrado.... Posso assegurar que nao foi a vontade dos pequenos e medios produtores que ainda nao conseguiram vender seu milho. Ah, em tempo, grandes grupos familiares.... que fazem parte da associacao...

    0