Milho faz Porto de Paranaguá/PR atingir recorde de caminhões

Publicado em 14/09/2010 08:01 e atualizado em 14/09/2010 09:38
536 exibições
O movimento de caminhões carregados com grãos no Pátio Público de Triagem do Porto de Paranaguá foi recorde em agosto. Passaram 36,4 mil veículos para a verificação documental e física da carga. Os caminhões transportaram 1,2 milhões de toneladas de soja, milho e farelo, para serem exportados via Paranaguá. A média diária de veículos recebidos ultrapassou 1,1 mil e representou 40% mais que o alcançado no mesmo mês do ano passado, quando foram cerca de 470 caminhões por dia.

Segundo o gerente da Empresa Paranaense de Classificação de Produtos (Claspar), César Elias Simão, o recorde se deve, principalmente, ao aumento na exportação de milho. Em julho, foram classificados 5.522 caminhões com o produto. Em agosto, este número subiu para 11.906. A classificação do milho transportado via trem cresceu de 590 vagões para mais de 4 mil, nos dois últimos meses.

Desde o início do ano, passaram pelo pátio 230.427 caminhões, com 7,7 milhões de toneladas de grãos - números que já superam o registrado em todo o ano passado (202 mil veículos e 7,1 milhões de toneladas de carga). Este aumento é prova da recuperação da economia mundial após a crise financeira, que prejudicou o comércio internacional de commodities. É resultado, ainda, da força da nossa agricultura e do reconhecimento do nosso porto como o maior exportador de grãos do país, ressalta o superintendente dos Portos do Paraná, Mario Lobo Filho.

O Pátio de Triagem é o portão de entrada dos grãos que serão exportados. As cargas passam por rigorosa inspeção de qualidade. Além dos caminhões, chegam por aqui os vagões de trens carregados com a produção do interior do Estado. O movimento neste espaço é o termômetro da agricultura brasileira, já que o Porto de Paranaguá é considerado um dos maiores complexos graneleiros do Brasil e do mundo, completou Lobo Filho.

Investimento Até o final do ano, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) deve investir R$ 7,8 milhões nas obras de manutenção, reforma e ampliação do pátio, que já estão em andamento. Serão restaurados 30% da pavimentação e construídos mais banheiros, um novo fraldário e churrasqueiras, além de um centro de recepção com telão, mesas, restaurante e lanchonete. Novos guichês para entrada e saída de caminhões e nova iluminação complementarão as benfeitorias.

De acordo com o diretor-técnico da Appa, André Cansian, as mudanças serão concluídas até dezembro. Estamos avançados no cronograma de ações e já notamos melhorias, prova disso é que, mesmo com as obras, o pátio foi capaz de atender o grande número de caminhões com destino à Paranaguá em agosto, ressalta. As alterações vão garantir mais rapidez às operações de triagem de cargas, principalmente no pico de safra, quando o movimento médio chega a 2 mil caminhões por dia, além de garantir conforto e segurança aos caminhoneiros e às suas famílias.
Tags:
Fonte: Governo do Estado do PR

Nenhum comentário