Apetite chinês por milho é esperança para os produtores

Publicado em 29/10/2010 07:38 e atualizado em 29/10/2010 12:15
960 exibições
Depois do recuo na estimativa da safra norte-americana, promovido pelo USDA no início de outubro, as atenções se voltam para a demanda. O próprio mercado norte-americano, onde a gasolina vai passar a receber 15% de etanol, que por lá ainda é feito de milho deve consumir mais do grão. Na outra ponta, a China, onde a produção local do cereal tem sido insuficiente para atender a intensa procura, aquecida pelo crescimento da indústria de ração do país também deve comprar mais. Até setembro de 2010, os chineses devem importar 1,3 milhão de toneladas de milho, maior volume registrado em 15 anos.

Tags:
Fonte: DCI

3 comentários

  • RONALDO ELIAS KRAEMER Sorriso - MT

    A questão é que teremos a demanda maior que a oferta, isso deve dar sustentação ao mercado pelo menos até setembro de 2011, quando a nova safra americana começa a ser colhida. É importante ficar de olho na China sim, independente do volume que eles venham a comprar, a produção será muito menor do que o consumo, e qualquer demanda adicional por parte de qualquer país pode dar sustentação para novas altas no mercado mundial.

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO

    O que são 1,3 milhão de toneladas de milho, importadas pelos chineses até agora este ano, diante da colheita mundial de quase 800 milhões de toneladas? Tem jornalista que perdeu o senso do ridiculo, dando uma importância exagerada a um fato destes. Além do mais, abaixo de 15.00 dólares por saco o Brasil não consegue exportar milho. Porque então "louvar" o mercado quando a Bolsa de Chicago não atinge nem 12.00 dólares por saco? [Graças a Deus que os americanos fazem etanol de milho, senão haveria um caos em torno desta comoditie]

    0
  • PAULO ROBERTO DALBELO São Leopoldo - RS

    "Até setembro de 2010"?!!
    qual é a peridiocidade do levantamento desses dados?

    0