Com clima seco na Argentina, milho fecha a segunda-feira em alta na CBOT

Publicado em 11/01/2011 07:00 395 exibições
Os contratos futuros do milho registraram ontem a maior alta em mais de uma semana, na medida em que o clima adverso ameaça reduzir a produção no Brasil e, principalmente, na Argentina. O tempo seco e a temperatura acima de 38° C em algumas regiões produtoras da Argentina elevarão o estresse sobre as plantas, informou o T-Storm Weather, de Chicago. "As chuvas não ocorreram em algumas regiões importantes da Argentina", disse Geg Grow, da Archer Financial Services, à Bloomberg. Na bolsa de Chicago, os papéis com entrega em maio encerraram em US$ 6,1550 por bushel, com alta de 11,75 centavos de dólar. No mercado interno, o indicador Cepea/BM&FBovespa para a saca de 60 quilos do milho ficou em R$ 29,26, uma alta de 1,01%.
Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário