Prazo para zoneamento do milho safrinha não agrada aos produtores de MS

Publicado em 04/03/2011 07:54 842 exibições
O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) prorrogou em 10 dias o prazo para zoneamento do milho safrinha em algumas regiões de Mato Grosso do Sul, mas a medida não agradou ao deputado estadual Zé Teixeira (DEM) que defende um período maior, de 15 a 20 dias.

“Sem os benefícios, os produtores correm o risco de perder parte ou totalmente a safrinha, na época da colheita, caso ocorra geada ou seca”, adverte o deputado, que representa a classe ruralista na Assembléia Legislativa.

O pedido deve-se após as constantes chuvas no Estado, o que atrasou a colheita da soja e está impedindo o inicio do plantio do milho safrinha.

Teixeira disse por meio de sua assessoria que o setor produtivo esperava um prazo maior para que os agricultores conseguissem plantar dentro do tempo estipulado e assim conseguissem ter acesso ao crédito e seguro rural.

Conforme a publicação da Secretaria de Política Agrícola, no dia 23 de fevereiro, a ampliação é válida apenas para os solos tipos II (médio) e o tipo III (argiloso), atendendo municípios do grupo Cultivares I.

No último dia 18, o parlamentar esteve reunido com a secretária Tereza Cristina Corrêa, da Seprotur, e reivindicou a ampliação do prazo de plantio do milho safrinha no Estado, em defesa das cooperativas, associações e agricultores.

Tags:
Fonte:
Fátima News

0 comentário