Importação japonesa de milho para a produção de ração pode cair 8%

Publicado em 14/03/2011 15:48 862 exibições
As importações mensais de milho para ração animal do Japão podem recuar até 8%, após o forte terremoto de sexta-feira afetou as operações de vários fabricantes no país. De acordo com o governo do país, a área prejudicada pelo tremor e pelo tsunami responde por pouco mais de 15% da produção anual de ração do país, que gira em torno de 24,3 milhões de toneladas.
Se as companhias operarem com 50% da capacidade nos próximos seis meses, muitos executivos esperam que a produção de ração animal do Japão diminua um milhão de toneladas no período, o que reduziria as importações de milho para tal finalidade em quase 500 mil toneladas, explicou um importador.
O país é o maior comprador da commodity no mundo, importando cerca de 6,2 milhões de toneladas de qualidade própria para ração a cada seis meses. Ontem, executivos disseram que embarques de várias centenas de milhares  de toneladas de grãos, como trigo e milho, também devem ser adiados. 
As entregas de grãos importados para portos localizados no norte do Japão, como os de Sendai, Hachinohe e Kamaishi, sofrerão atrasos, de acordo com traders. Como as instalações portuárias na região foram afetadas pelo tremor, alguns carregamentos podem ser desviados para pontos no sul do país, aumentando o congestionamento e os custos de operação, acrescentaram as fontes.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário