Paraná deve aumentar em 15% a área plantada com milho neste inverno

Publicado em 24/03/2011 10:12 527 exibições
Estado irá colher quase sete milhões de toneladas em 1,5 milhão de hectares.
Os produtores do Paraná devem voltar a investir no milho este inverno. A área plantada com o grão deve aumentar 15% no Estado em relação ao ano passado, mas a produção pode ficar praticamente a mesma.

Nesse início de plantio, o Departamento de Economia Rural, da Secretaria de Agricultura calcula que o Estado irá colher quase sete milhões de toneladas em 1,5 milhão de hectares. Enquanto alguns analistas de mercado preveem queda na exportação em razão do tsunami que atingiu o Japão, maior comprador mundial do grão, outros acreditam que o cenário internacional e o mercado interno acenam de forma mais positiva.

– Em agosto do ano passado, nós estávamos vendo o milho abaixo do preço mínimo, os produtores brigando com o governo tentando trazer o milho para níveis de preço mínimo. De repente o governo soltou os programas de Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) e de Prêmio de Risco para Contratos Privados de Opção de Venda (PROP) para interferir nesse mercado. Essa interferência propiciou ao Brasil exportar próximo a dez milhões de toneladas em 2010, fechando fevereiro ao redor disso. Esse volume exportado fez também com que os estoques brasileiros viessem ao redor de seis milhões de toneladas, o que também nos deixa sensíveis a preço. Atualmente, o preço do milho na BM&FBovespa está ao redor de R$28,70, porém já chegou a R$32. A sensibilidade é muito grande em termos de demanda interna e demanda de exportação. O porto hoje está trabalhando com prêmio de milho. Há quantos anos não se ouvia falar nisso? Ou seja, existe uma busca por manter os estoques dentro do país – explica o consultor de agronegócio Miguel Abrão.

O agricultor Américo Amano optou pela soja neste verão, porém diz que quase se arrepende, porque o preço do milho subiu e remunera como há muito tempo não se via. Devido a isso, decidiu plantar metade dos seus 200 hectares, em Londrina (PR), com milho de inverno. Ele investiu no sistema de troca para implantar a lavoura. Enquanto as plantas despontam no campo, ele acompanha o clima e o mercado.

– Me parece que o mercado vai ser bom, porque já está havendo contratos. A gente fez um plantio com bastante tecnologia, semente de boa qualidade, boa adubação. São Pedro também mandou uma “chuvinha” na hora certa. Acho que vai ser um bom começo, esperamos uma produtividade boa – diz o agricultor.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

0 comentário