Estiagem prejudica cultivo do milho safrinha em MS e MT

Publicado em 14/06/2011 08:48 484 exibições
Em MS, as lavouras estão em fase final de desenvolvimento. Em MT, 40% do plantio foi realizado depois do período recomendado.
Em uma propriedade no município de Dourados, o milho safrinha ocupa uma área de 450 hectares. O agricultor José Boniatti conta que a lavoura estava indo bem, mas agora está preocupando. A falta de chuva no mês de maio deve comprometer a parte da plantação onde a semeadura foi feita mais tarde.

Produtores e pesquisadores estão cautelosos sobre o balanço dos impactos da estiagem nas lavouras de milho. Roney Pedroso, agrônomo e pesquisador da Fundação MS, explica que metade das lavouras do Mato Grosso do Sul, devido ao excesso de chuva durante a colheita da soja, foram plantadas fora do período recomendado, o que traz um risco maior de falta de chuva e geada durante os meses de junho e julho.

Em Cuiabá, no Mato Grosso, o milho safrinha também sofre os efeitos do tempo seco, típico desta época do ano. No estado, cerca de 40% das lavouras foram semeadas depois da janela de plantio.

De acordo com Otávio Celidônio, superintendente do Instituto de Economia Agropecuária de Mato Grosso, o estado deve ter perdas em torno de 20%, causando uma redução média na produtividade do estado de cerca de 10%. Com isso, Mato Grosso deve fechar a safra com 6,7 milhões de toneladas, redução de 20% em relação a 2010.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário