Petrobras é responsável por 34% do total do preço da gasolina

Publicado em 28/09/2021 11:22 129 exibições
Não há mudança na política de preços da empresa, diz presidente

A participação média da Petrobras no valor do litro da gasolina - que chega a R$ 7 em algumas cidades brasileiras - é de cerca de R$ 2. Da mesma forma, o valor da parte da estatal no litro do diesel é de R$ 2,49 e, no preço do botijão de 13 kg do gás de cozinha, é de R$ 46,90. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (27), no Rio de Janeiro, pelo presidente da companhia, general Joaquim Silva e Luna.

Segundo Silva e Luna, há um conjunto de fatores que impacta diretamente o país, “quase como uma tempestade perfeita”: crise da pandemia, período de baixa afluência hídrica com impacto na energia e uma elevada alta nas commodities, incluindo petróleo e gás.

“A Petrobras recebe cerca de R$ 2 por litro [de gasolina] na bomba. Essa parcela, que corresponde à Petrobras, se destina a cobrir o custo de exploração, de produção e refino do óleo, investimentos permanentes, juros da dívida, impostos e participações governamentais”, explicou durante apresentação ao vivo pela internet, que também contou com a participação de diversos diretores da empresa.

Componentes de custo

Segundo a estatal, do total do preço do litro da gasolina, somente 34% são referentes à Petrobras e os outros 66% são formados por outros componentes de custo, incluindo impostos e margem de lucro das empresas.

No caso do diesel, a parcela da empresa fica em 52%, sendo os demais 48% relativos aos demais fatores de mercado. Na formação do preço do botijão de gás GLP de 13 kg, a Petrobras fica com 48% do preço, com os outros 52% ficando por conta das empresas de envase, distribuição, revenda e impostos estaduais, como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Perguntado sobre como a Petrobras poderia contribuir para a redução nos preços dos combustíveis e do GLP, Silva e Luna explicou que esses debates são afeitos ao Ministério de Minas e Energia, ao Ministério da Economia e à Casa Civil, cabendo à estatal do petróleo garantir saúde financeira, recolhimento de impostos e distribuição de dividendos aos acionistas.

Ele reiterou que não há mudança na política de preços da companhia. “Continuamos trabalhando da forma como sempre. A maneira que a Petrobras acompanha o preço da paridade internacional do [petróleo tipo] Brent, as mudanças em relação ao câmbio, a análise permanente para ver se isso são [fatores] conjunturais ou estruturais, essa mudança não existe”, disse.

Crise energética

Quanto à ajuda que a estatal pode dar para minorar os efeitos da crise energética, o general lembrou que a Petrobras triplicou a entrega de gás para a operação das termelétricas nos últimos 12 meses.

Sobre a participação da empresa na economia nacional, ela gerou, entre 2019 e setembro de 2021, R$ 20,4 bilhões de dividendos para a União.

Até dezembro deste ano, a projeção é a geração de R$ 552 bilhões em tributos para a União, estados e municípios.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na semana entre 29 de agosto e 4 de setembro, o preço médio do litro da gasolina comum no país era de R$ 6,00; o diesel S10, R$ 4,69, e o botijão de 13 kg, R$ 93,61.

Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Elvio Zanini Sinop - MT

    No Tocante aos Valores cobrados nas Bombas no ato do Abastecimento; os govêrnos deveriam Lembrar (Prìncipalmente os mais Experiêntes; que ha décadas passadas o Impôsto de Minerais Éra de 1% o tal do I.U.M; Impôsto Ùnico sobre Minerais , sendo que o Petróleo naturalmente é um Mineral ; contudo os Govêrnos dos Estado Brasileiros encontraram uma facilidade de todo o Cidadão Ou Seja ; O Agricultor (produtor de Alimentos) , os que cultivam hortigranjeiros, o Freteiro, os Pequenos que se movimentam , com motos, veículos, os Trabalhadores, isso aconteceu devido aos gastos dos Governos Estaduais, e agora , não tem volta . o custo de vida vai logo nas nuvens, O tempo nos contará a Verdade .

    5
    • leandro carlos amaral Itambé - PR

      A Petrobrás tem que atuar mais no foco social.... e não ficar enchendo o bolso do investidor estrangeiro.....se não for pra fazer um papel social que privatize o restante e abra o mercado para outras empresas...

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Senhores ... Vocês têm ideia do ambiente que os diretores e presidentes dessas estatais vivem? Como são as salas onde trabalham?

      Vejam a suntuosidade dos prédios onde essas pessoas passam a maior parte do tempo. Sim, pois, entram as 10 da manhã e, vão até 7 ou 8 da noite "confabulando" com outras formas de poder !!!

      Agora vocês acham que... A maioria dessas pessoas saíram de classes sociais média ou média baixa, onde só em sonho existe um mundo igual ao que vivenciam desempenhando tais funções.

      Aí fica a pergunta: VOCÊS ACHAM QUE ELES PENSAM NO SOCIAL ???

      Eles são humanos como nós e, o seu bem estar particular está na prioridade UM !!! Se ele não apresentar lucro, perde o cargo !!!

      Diante "DESSE FATO" ... Vocês acreditam naquela balela ... O PETRÓLEO É NOSSO ! ... Pode até ser. Mas o "NOSSO" não é o povo brasileiro mas, sim da corporação dos que SEMPRE MAMARAM NAS TETAS DO ESTADO !!!

      1