Governo da Índia convida agricultores em protesto para negociação na quinta-feira

Publicado em 28/11/2020 16:47 281 exibições

LOGO REUTERS

NOVA DÉLHI (Reuters) - O governo da Índia convidou no sábado os líderes dos sindicatos de agricultores em protesto para conversas na próxima semana para tratar das preocupações sobre novas leis que buscam desregulamentar o grande setor agrícola do país, retirando os preços minimos agricolas no País.

Os agricultores chegaram em caminhões, ônibus e tratores no sábado à fronteira de Singhu em Délhi com o Estado de Haryana e bloquearam a principal rodovia do norte para a capital. Eles gritavam slogans contra o governo do primeiro-ministro Narendra Modi e agitavam bandeiras vermelhas, amarelas e verdes dos sindicatos.

O governo mobilizou centenas policiais e paramilitares em resposta.

"Garanto aos agricultores que protestam que o governo da Índia está disposto a conversar sobre seus problemas. Representantes dos agricultores foram convidados para uma discussão no dia 3 de dezembro", disse o ministro do Interior, Amit Shah, em comunicado no sábado.

A oferta ocorre um dia depois de um acordo de que os fazendeiros poderiam se manifestar na capital, em meio a protestos contra leis que os fazendeiros temem que possam lhes tirar os preços mínimos garantidos de seus produtos.

Primeiro-ministro da Etiópia anuncia que operação militar em Tigré foi concluída

LOGO REUTERS

ADDIS ABABA/NAIRÓBI (Reuters) - O primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, disse no sábado que as operações militares na região de Tigré foram concluídas, logo após ele anunciar que as tropas federais haviam tomado o controle total da capital regional, Mekelle.

"Tenho o prazer de compartilhar que concluímos e encerramos as operações militares na região de Tigré", afirmou ele no Twitter. Menos de uma hora antes, ele havia dito em um comunicado: "O governo federal agora está totalmente no controle da cidade de Mekelle".

Não houve nenhum comentário imediato das forças da Frente de Libertação do Povo Tigré (TPLF), que têm lutado contra as tropas etíopes nas últimas três semanas em um conflito que tem abalado a área do Chifre da África.

Abiy disse que a polícia estava procurando os líderes da TPLF.

“A polícia federal agora continuará sua tarefa de prender criminosos da TPLF e levá-los ao tribunal de justiça”, disse o primeiro-ministro, que classificou a ofensiva do governo como uma operação de lei e ordem.

A checagem das declarações de todos os lados no conflito entre o governo e as forças da TPLF tem sido difícil porque as conexões de telefone e internet para a região estão desligadas e o acesso à área é rigidamente controlado.

Abiy disse que o Exército garantiu a libertação de milhares de soldados do Comando do Norte, uma unidade militar baseada em Tigré, que, segundo ele, eram mantidos reféns pela TPLF.

(Reportagem da Redação em Addis Ababa, Katharine Houreld, David Lewis e Omar Mohammed)

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário