SC terá medidas para amenizar prejuízo da seca

Publicado em 16/01/2012 13:14 528 exibições
Os ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence e o interino das Relações Institucionais, Claudinei Nascimento, anunciaram em Chapecó, nesta segunda-feira, 16 de janeiro, um pacote de medidas antisseca para aliviar os prejuízos dos produtores catarinenses. O socorro chega a R$ 28,6 milhões, com recursos do governo federal e do Estado. Entre as medidas, a liberação de R$ 10 milhões para a construção de 333 poços artesianos nos municípios atingidos pela seca e a liberação de recursos do seguro agrícola mediante laudos técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

O grupo visitou algumas propriedades atingidas pela estiagem e manteve reunião com os dirigentes dos principais frigoríficos do Oeste, na companhia do governador do Estado, Raimundo Colombo, do vice Eduardo Moreira. Também participaram os secretários da Agricultura, João Rodrigues, e da Defesa Civil, Geraldo Althoff. Mendes Ribeiro destacou que as medidas são para amenizar os prejuízos dos agricultores. "Ficou a lição de que a água é uma questão fundamental. Não é porque a seca vai terminar que não vamos mais enfrentá-la. O Ministério está determinado a buscar ações definitivas para esse problema", salientou o ministro. As perdas agropecuárias de Santa Catarina já somam R$ 497 milhões, segundo dados divulgados pela Secretaria da Agricultura do Estado.

Na oportunidade, também foram assinados dois acordos de cooperação técnica. Um deles entre o Ministério da Agricultura, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e o governo de Santa Catarina, que disponibiliza uma linha de crédito de R$ 6 milhões para a captação de água e irrigação, com prazo de 12 anos para pagamento e juros de 6,75% ao ano. O outro se destina à construção de cisternas para a captação de água da chuva em telhados de granjas de suínos, aves e pecuária de leite.

Confira as medidas anunciadas pelos governos federal e estadual:

- R$ 10 milhões a serem investidos pelo governo federal em Santa Catarina, valor que deve ser aplicados na perfuração de 333 poços artesianos nas comunidades rurais dos municípios atingidos pela estiagem;

- R$ 6 milhões para o convênio firmado entre os governos federal e estadual e o Banco de Desenvolvimento Econômico do Extremo Sul para financiamento de sistemas de captação de água e irrigação;

- R$ 10 milhões para o Programa Juro Zero da Secretaria da Agricultura;

- R$ 1 milhão para a compra de distribuidores de água;

- R$ 1,6 milhão dinheiro do governo do Estado a ser dividido entre as prefeituras que decretaram situação de emergência, para bancar serviços de transporte de água e silagem (montante que inclui os R$ 1,3 milhões liberados no início do mês).

Fonte:
MAPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário