Migração da zona rural para a cidade amplia 'apartheid' chinês

Publicado em 02/09/2013 15:52
405 exibições

Decoradas com desenhos de princesas, as paredes do pequeno apartamento de um cômodo na periferia de Pequim são a única lembrança do conto de fadas sonhado pela faxineira Zhang Jiakou ao chegar à capital chinesa, há 14 anos.

Assim como outros 200 milhões de migrantes rurais do país, Zhang fugiu da pobreza em seu vilarejo em busca de uma vida melhor na cidade. Encontrou salários baixos e discriminação.

Confira a notícia na íntegra no site do Uol

Fonte: Uol

0 comentário